Modelo Sara Sampaio usa redes sociais para protestar contra festival chinês


Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

Sara Sampaio mostrou a sua indignação em relação ao Festival Anual de Yulin, que se realiza na China e maltrata e mata todos os anos milhares de animais. Nas redes sociais, a manequim portuguesa, de 23 anos, publicou um texto, onde faz um apelo aos animais. “Mais de dez mil cães são mortos todos os anos no sul da China para o Festival Anual de Yulin. Estes animais são roubados e arrancados das suas casas e famílias, arrastados por uma corda presa a um carro, cozidos vivos, esfolados vivos, torturados”, escreveu.

Aproveitando também a sua visibilidade midiática, Sara convidou os fãs a assinar uma petição de modo a terminar com este festival, que tem como finalidade comer carne de cão. “Choca-me como as pessoas podem ser tão cruéis! Assine a petição em change.org. Por favor vamos tentar parar com isto!”, acrescentou, ao lado de uma fotografia do seu cão, Luigi, com uma folha onde se lê a hashtag #stopyulin2015.

Fonte: Revista Caras


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.

Você viu?

COMPANHIA

AGROPECUÁRIA

POVOS ORIGINÁRIOS

FINAL FELIZ

DOR E SOFRIMENTO

DESUMANIDADE

AGRESSÃO BRUTAL

INDÚSTRIA CRUEL


LEIA EM PRIMEIRA MÃO AS NOTÍCIAS MAIS ANIMAIS DO MUNDO

>