Golfinho de 8 anos de idade morre no SeaWorld de Orlando


(da Redação)

Foto: Orlando Sentinel
Foto: Orlando Sentinel

Um golfinho nariz-de-garrafa de 8 anos de idade morreu misteriosamente no SeaWorld de Orlando (EUA).

O animal, que se chamava Lagos, demonstrou uma súbita relutância em se alimentar na tarde de domingo. Ele morreu na segunda-feira de manhã, de acordo com um post do SeaWorld em sua página do Facebook publicado no mesmo dia, à tarde. As informações são do Orlando Sentinel.

Na manhã de segunda-feira, uma porta-voz do SeaWorld disse que o golfinho teria aparentemente morrido de pneumonia. Uma necrópsia está sendo realizada, com resultados esperados dentro de oito semanas.

O SeaWorld afirmou em seu site que a maioria dos golfinhos nariz-de-garrafa vivem no máximo vinte anos, citando uma estimativa baseada em um levantamento da população da costa de Sarasota, mas a National Oceanic and Atmospheric Administration diz em sua página que esses animais vivem de 40 a 50 anos.

Foto: Orlando Sentinel
Foto: Orlando Sentinel

Lagos nasceu no SeaWorld de Orlando em 2007.

“A equipe que cuidou de Lagos lamenta a sua perda, e nós apreciamos o seu apoio durante esse momento difícil”, disse o SeaWorld no post em sua página do Facebook.

A ONG People for the Ethical Treatment of Animals (PETA) publicou uma declaração sobre a morte.

“A história mostra que a morte de Lagos é apenas mais uma nisso que costuma ser parte da rotina no SeaWorld, onde animais inteligentes e sensíveis são aprisionados por toda a vida em tanques minúsculos de concreto e condenados a nadar em círculos sem fim, destituídos de tudo o que é natural e importante para eles”, observou o grupo ativista de direitos animais.

Um golfinho nariz-de-garrafa Atlântico de 22 anos de idade que não mostrava sinais de doença morreu também no local, em março. Autoridades federais afirmaram que o golfinho teve “necrose intestinal aguda”.

Mais de 80 golfinhos nariz-de-garrafa vivem atualmente em parques do SeaWorld, em Orlando.


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.

Você viu?

RECOMEÇO

BANALIZAÇÃO

CAZAQUISTÃO

DESMATAMENTO

BARBÁRIE


LEIA EM PRIMEIRA MÃO AS NOTÍCIAS MAIS ANIMAIS DO MUNDO

>