Caso Dalva Lina da Silva

Matadora de animais será julgada dia 4 em São Paulo (SP)

Por Fátima Chuecco (da Redação)

Em frente à casa de Dalva ativistas deixaram homenagem aos animais assassinados
Em frente à casa de Dalva ativistas deixaram homenagem aos animais assassinados

Um dos mais cabulosos casos de matança de animais aconteceu aqui mesmo no Brasil, em 2012 e pode ter um desfecho no dia 4 de maio, na sala 142 do Foro Central Criminal da Barra Funda (SP), às 16h30. A audiência, seguida de debate e julgamento, é pública e por isso todos que se indignaram com esse caso podem assistir. Dalva Lina da Silva será julgada por crimes contra a fauna com o agravante da morte dos animais, pois, houve um flagrante com 37 animais, entre cães e gatos, mortos e ensacados na frente de sua casa. Na época o caso foi noticiado amplamente na mídia e chocou todo o país.

Imaginem dezenas de cães e gatos saudáveis, castrados, vacinados e prontos para adoção sendo cruelmente mortos com injeção letal aplicada por uma leiga em medicina veterinária e que, por conta disso, sofreram muito para morrer. Agora imaginem o que sentiu uma cachorrinha que teve o peito perfurado 18 vezes, numa tentativa insana de, provavelmente, localizar seu coração para injetar a droga mortal.

Inclusive, a cachorrinha foi morta no mesmo dia em que foi entregue à Dalva – um vídeo comprova isso. Até quem não curte animais percebe a gravidade do ato muito característico de psicopatas, ou seja, frio e indiferente à dor alheia, e mais: com um incontrolável desejo de fazer cada vez mais vítimas.

unnamed (3)

Essa pode ter sido a trajetória escolhida por Dalva, residente na Vila Mariana (SP) em 2012, para se livrar de todos os animais que lhe eram entregues na esperança de que ela encontrasse um lar para eles. O laudo toxicológico apontou que os 37 animais foram a óbito devido a uma alta dosagem de anestésicos injetados diretamente no coração. Todos eles, na maioria filhotes de gato, tinham uma perfuração no peito.

A médica veterinária Rafaela Costa Magrini explica que acertar o coração pode ser fácil apenas para quem estudou a anatomia animal. Ela diz que a perfuração no coração já causa incômodo e dor, mas com muito medo e estresse, que era a situação desses animais, o nível de dor aumenta bastante. Além disso, na casa de Dalva foram encontradas agulhas de grosso calibre. A veterinária esclarece que, dependendo do tamanho do animal, a agulha deve ser mais ou menos comprida, com maior ou menor calibre. Caso não seja dessa forma, o animal sentirá muita dor, pois, terão que ser feitas várias tentativas para acertar o coração. “O tipo de medicamento também influencia. Existe medicamento exclusivo para eutanásia que causa uma parada cardiorespiratória sem que o animal sofra, porém, vários profissionais só realizam esse procedimento, mesmo com esse medicamento, começando com uma anestesia geral”, comenta.

Protetores protestaram no local onde os animais foram assassinados
Protetores protestaram no local onde os animais foram assassinados

Vale lembrar ainda que filhotes de gatos podem oferecer pouca resistência, mas Dalva também matou gatos e cachorros adultos. “Só é possível realizar o procedimento intracardíaco sem ajuda de ninguém se o animal estiver muito doente, mas caso esteja saudável e forte precisará ser imobilizado de alguma forma”, diz a veterinária – o que leva a pensar que Dalva contava com ajuda de alguém, imobilizava os animais antes de matá-los ou que os bichos já estavam tão fracos que não resistiam. E todas as alternativas são horríveis.

Na casa onde Dalva residia havia duas outras casas menores no subsolo e numa delas vivia a filha mais velha, Alice Ballin Queiroz, de 22 anos que disse à polícia desconhecer o que a mãe fazia. Inclusive, por falta de indícios e testemunhas, Alice não foi processada nem mesmo por omissão de socorro a esses animais. Será que ela não desconfiava de tantos animais chegando vivos e “desaparecendo”? Será que ela jamais ouvia os choros, latidos, miados, pedidos de socorro?

Estima-se que milhares de gatos tenham sido mortos pela Dalva. Foto: Reprodução/ Folha
Estima-se que milhares de gatos tenham sido mortos pela Dalva. (Foto: Reprodução/ Folha)
Foto feita por detetive contratado por ativistas: cadela com gravatinha sendo entregue para Dalva e a mesma cadela morta encontrada no lixo no dia seguinte (Foto: Edson Criado)
Foto feita por detetive contratado por ativistas: cadela com gravatinha sendo entregue para Dalva e a mesma cadela morta encontrada no lixo no dia seguinte (Foto: Edson Criado)

Na parte superior na casa ficava o ponto mais macabro da história. Um quartinho sem janelas onde, provavelmente, acontecia os crimes. Uma antiga faxineira da casa teria contado à polícia que era proibida de entrar nesse recinto, mas nas raras ocasiões em que esteve lá para a faxina, viu sangue, fezes e urina. Na noite do flagrante o quartinho foi revistado: havia móveis velhos, jornais e gaiolas.

Qual a motivação?

Aparentemente, segundo relatos de vizinhos, Dalva não tinha problemas com dinheiro. Era viúva, podia pagar escola particular para duas filhas e tinha casa própria. Mas Dalva teria alegado à polícia que estava com dificuldade de encontrar adotantes e que não podia manter os animais. Então por qual razão continuava recebendo-os? E por que simplesmente não os devolvia ou soltava em qualquer lugar para que tivessem a chance de serem resgatados? Qual sua real motivação para matar?

Estudos feitos pelo FBI apontam que uma esmagadora parcela de psicopatas (mais de 80%) começa sua trajetória torturando e matando animais, às vezes na adolescência ou até mesmo na infância. É uma espécie de “treino”. No entanto, alguns podem não chegar a transferir sua obsessão por matar para pessoas e passam a vida vitimando animais indefesos. Por conta disso e para garantir maior segurança de pessoas e de animais, a partir do próximo ano, quem maltratar e matar animais nos EUA terá um julgamento igual ao de qualquer outro criminoso.

Dalva: acusada de matar 37 animais (Foto: Reprodução)
Dalva: acusada de matar 37 animais (Foto: Reprodução)

Os psicopatas podem ter diversos perfis, com maior ou menor agressividade perante suas vítimas. Podem praticar assassinato em série (ao longo de semanas, meses ou anos – conhecidos como serial killers) ou em massa (quando muitas mortes são cometidas ao mesmo tempo – como, por exemplo, casos em que atiradores invadem uma escola e matam diversas pessoas). Caso Dalva venha praticando esses crimes há anos, ela se encontra nas duas categorias. Mas essa pode nem ser a pior notícia. A pior é: psicopatas não têm cura. O prazer sádico de matar acompanha os psicopatas por toda a vida.

E eles são frios, perversos, mentirosos e sem qualquer sentimento de culpa, conforme relata a psiquiatra Ana Beatriz Barbosa Lima, autora do livro “Mentes Perigosas – O psicopata mora ao lado”. Além disso, possuem dupla personalidade, geralmente criada para enganar ou capturar as vítimas. Um desses personagens criados por psicopatas pode ser o de protetor – um perfeito disfarce para crimes contra animais. No dia 4 Dalva, que se divide entre uma casa na cidade de Agudos do Sul (PR) e um apartamento na Aclimação (SP), estará no banco dos réus. Um tempo atrás, em entrevista concedida à TV Record, no Paraná, ela disse que “ama os animais” e até se tornou vegetariana por causa deles. Cada uma daquelas “vidinhas”, largadas no asfalto depois de serem cruelmente mortas, foi testemunha disso que Dalva chama de “amor”.

A polícia de São Paulo encontrou 33 cães e gatos mortos em frente a uma casa na Vila Mariana, zona sul da cidade, na madrugada desta sexta-feira (Foto: Helio Torchi/Futura Press)
(Foto: Helio Torchi/Futura Press)

1 COMENTÁRIO

  1. Psicopatas deviam ser exterminados já que não têm cura e vão passar a vida inteira praticando o mal. Não há motivo nenhum para monstros viverem. É claro que os intelectualoides de plantão não concordam comigo, até encararem um de frente.

    • Paula, concordo plenamente com você, infelizmente esse nosso país falso moralista, com essas leis hipócritas, que não mantém criminosos presos, que mata mais que se tivéssemos pena de morte, impede que esses malditos sejam exterminados.

  2. Que absurdo, esta precisa de uma punição da justiça exemplar para que todos percebam que não há mais impunidade para crimes contra a causa animal.ESTAMOS DE OLHO!

  3. Esta mulher deveria ser submetida a Júri Popular por sua frieza calculista e por seu tamanho ódio pelos animais. Além da falsidade ideológica, era dissimulada e premeditava todas as ações. Estima-se que essa coisa, tenha torturado e matado mais de trinta mil seres vivos inocentes. Merecia ser condenada a prisão perpétua.

  4. VOCE, MALDITA, PAGARA MUITO CARO, PELOS ANJOS QUE VC MATOU….DEUS PROVERÁ…..SOFRERAS IGUALMENTE POR TODOS QUE ASSASSINOU…..LOUCA,DEMENTE…

  5. Pena que aquí não tenha a pena de morte…adoraria vê-la fuzilada,assada numa cadeira,etc. sua vagabunda assassina,psicopata. Matou tantos inocentes indefesos!!Qual o cirme deles?Existirem e serem lindos!! Meu Deus..que a justiça pelo menos dessa vez seja feita!!Amém!!

  6. Não preciso nem dizer o que deviam fazer com essa vagabunda!!! Linchar é pouco!!! As presas tem que surrar essa vaca aí até ela virar carne moída pra fazer ração com o corpo dela. Era bom que cremassem o corpo dela e jogassem as cinzas num vaso sanitário. Senão o corpo dela deve ser vilipendiado, moido pra fazer ração de animal…vadia louca!

  7. A intelectual de plantão deve ser eu, kkkkk Porque, evidentemente, não posso ser a favor de matança. Se não quero matança de animais também, por coerência, não posso querer matança de seres humanos. Quero justiça dentro da lei. E quero também que nossa lei seja alterada, pois como é, muito provavelmente a Dalva vai prestar serviços comunitários. Curioso é ver pessoas classificando e até dizendo como é a vida de outras pessoas que nunca viram. Quem disse que nunca sofri com ações de psicopatas? Quem leu meus posts anteriores sabem que sim, pois até citei casos. O problema é que ela acha que todos são iguais. Somos todos um, mas não somos iguais. Há pessoas com capacidade de perdoar sim. Mesmo tendo sofrido com a perda de um filho. Sei de mais um caso. Quanto a não ter cura é uma forma equivocada de dizerem. O certo seria dizer que desconhecem a cura. Mas ela pode vir a qualquer momento. No caso de psicopatas jovens a cura natural pode acontecer depois dos 40 anos. É comum entre protetores de animais essa postura de vingança e violência. Freud deve explicar, Tudo que sei é que se trata de uma falácia dizerem que quem ama animais são pessoas mansas. Não são. Muito pelo contrário. E como não sou seguidora da lei do Talião, não me consola saber que pessoas como a Dalva vão pagar no inferno ou coisas assim. E nem é aquilo que desejo para eles. Desejo que se libertem desse mal que os consome. Desejo que aprendam e que nunca mais cometam os crimes que já cometeram. Mesmo porque, o sofrimento deles não trará nenhum dos animais de volta. De que adianta isso? Se eu nem tenho raiva? Ah, sim, e muita. Quando o psicopata meu vizinho matou oito dos meus gatos, na hora eu também queria estrangulá-lo. Optei por uma ocorrência, mesmo sabendo que costumam nada fazer. Então fiz denúncia ao reitor do seminário, pois se tratava de um padre. O reitor me agradeceu dizendo que juntaria minha denúncia às muitas que tinha contra ele. Sim, as crianças do seminário já tinham feito queixa devido à sua violência contra elas. Também a cozinheira tinha se queixado! O reitor me garantiu que seria punido de acordo com a igreja. Que ele seria levado para outro local onde teria liberdade vigiada, portanto nunca mais mataria animais. Eu não sei se fizeram isso, espero que sim, pois a polícia nada fez. O reitor me disse que ele seria mantido em outro seminário de outra cidade, sem mais exercer suas tarefas como padre. Penso que pesou o fato dos problemas com as crianças. “As crianças morrem de medo dele,” disse o Reitor. Um problema para a igreja um padre perturbado assim, segundo ele. Por isso seria afastado de suas atividades e sabendo que um dos motivos foi exatamente o que fez com os gatinhos. Enquanto não se conhece a cura, essas pessoas precisam ser identificadas e que sejam realmente impedidas de praticarem o mal. Conheço o livro citado no texto. O psicopata pode morar ao nosso lado. Era meu vizinho. Também é importante saber que nem todos os psicopatas são assassinos.. Recentemente fui vítima de uma psicopata protetora de animais. Pelo menos dizia ser.Ela não matou ninguém. Matou a Ong que fundei. Em menos de um ano ela conseguiu destruir avanços que levamos anos e anos para conseguir. Jogou todos uns contra os outros. Virou um caos. Tudo para conseguir prestígio pessoal. Sem o menor remorso. Pisou em cima de amigos íntimos. O caso foi analisado por uma advogada especialista em psicopatas. Ela se enquadra.

    • Não quero a matança de seres humanos, quero a matança de monstros. Psicopatas têm a forma humana, mas de humanos não têm nada. Se existe cura? Talvez algum dia, quando conseguirem fabricar uma consciência artificial e meterem dentro da cabeça deles. Mas o que fazer enquanto isso não acontece? Ficar assistindo dia após dia eles torturando e matando animais inocentes e como sempre saindo impunes? Sabe quando a justiça pelos animais nesse país vai começar a funcionar? Quando começar a acontecer algumas justiças com as próprias mãos, e esses governantes vagabundos que só pensam em encher os próprios bolsos de dinheiro, se assustarem o suficiente para começarem a fazer as leis funcionarem. Aí sim, os criminosos serão afastados, dentro da lei, tudo certinho, tudo como deve ser.

    • Só vou te dizer uma coisa e peço que reflita!
      Você já percebeu como a maldade tem sempre uma segunda chance? Já observou como alguém que faz algo errado e ruim tem sempre uma oportunidade de ser perdoada? No mundo inteiro, existem pessoas fazendo o bem e se fudendo na vida e milhares são mortas sem uma segunda chance. Essa semana uma atleta perdeu a vida pois foi atropelada. Linda, jovem, do bem. Não teve alternativas para a vida dela. Dizem que só o amor é capaz de vencer todo e qualquer mal. Dizem que existe uma justiça divina. dizem ainda numa tal de lei do retorno, onde afirmam que tudo que a gente faz aqui, aqui mesmo se paga. E pelo que entendo, isto valeria também para as coisas boas. Eu vejo muita gente fazendo o bem e se fudendo. mas o que mais a gente vê, dia a pós dia é gente fazendo o mal e tendo uma segunda chance. CHEGA! Maldade é maldade, crueldade é crueldade, foda-se se é doença ou não. Não vejo ninguém fazendo o bem por ser doente, você vê?
      se a desculpa é ser psicopata, ou qualquer raio dos infernos que seja definido por psico, pra mim é uma muleta pra continuar existindo o mal. Não, o mal não se combate com amor. Amor é amor e maldade é maldade e pronto acabou.
      Cansei de ter piedade do ser humano. Cansei de ter esperança de que mudem. Ao passo que milhões fazem o bem e não tem essa chance aí que você fala. Não existe lei do retorno, isso é a ilusão mais estúpida que se pode acreditar. é preciso enfrentar a realidade tal como ela é e se realmente querem acabar com a maldade eu só vejo um jeito: punir sim e fazer o mesmo com eles. matou, morre. se existe um tal de deus, que fique a cargo dele cuidar dessa mesma porcaria de ser que supostamente ele mesmo fez a sua imagem e semelhança. Acordem. segunda chance pra gente que mata não é divino, não é amor, é burrice

      • Carolina, se você me permite, quero fazer minha suas palavras. Quero que essa Vanda morra lentamente, da forma mais cruel possível.

    • Virgínia, como advogada, acredito que ela será julgada pela lei vigente na data da ocorrência dos fatos, ou seja, se condenada, vai pagar com pena alternativa, cesta básica ou serviços comunitários. Você não acha muito pouco, para quem praticou tamanha atrocidade? Você não acha que nesse país, ficou “demodê” julgar dentro da lei? Lembremos dos “Jesuínos” e “Dirceus”. Graças a Deus e à mim, que optei por isso, não sou criminalista, por isso, espero que ela seja julgada pela nova lei de maus tratos à animais, que foi aprovada semana passada, que dá CADEIA. Embora não tenha vivido nessa época, que saudades da LEI DE TALIÃO.

      • dar uma informação, que nem eu mesma havia prestado atenção, a assassina será julgada por CRIME AMBIENTAL CONTRA A FAUNA. Assim, existe UMA ESPERANÇA, que ela seja condenada e VÁ PARA CADEIA!.

    • Cara Virginia tenho 39 anos de profissão e psicopatia não tem cura,a pessoa nasce assim,é uma deformação do caráter.Qualquer livro de psicopatologia diz isto,não existem contradições em relação a psicopatia não ter cura!

  8. O que ela fez não é diferente do que as pessoas que consomem produtos de origem animal fazem todos os dias. Então faço um apelo para que as pessoas que estão comentando se tornem veganas caso não sejam.

  9. Q pena da cachorrinha de lacinho que foi para na casa dessa serial killer. Toda feliz , no outro dia já não tinha mais vida. Q essa desgraçada pague da mesma forma cada dor q ela causou a esses inocentes. Só não irei para o julgamento dessa vadia
    por causa do trabalho.

  10. Você ou alguém te falou que tua vida melhora com Isso? A barbárie só pode voltar contra o feitor ! Uma estupidez sem limites !!

    • seu apelo só é válido se levarmos a informação as pessoas que consomem os produtos de origem animal. a maioria não sabe o que está fazendo. eu não nasci vegetariana e sou iniciante no veganismo. Isso sim, tem cura e sabe porque? porque buscamos evoluir. é totalmente diferente.

  11. PARA QUE NÃO ACONTECA MAIS ESSE TIPO DE CRUELDADE MAXIMA COM OS POBRES ANIMAIS NA MÃO DE UMA PSICOPATA, LOUCA TOTAL, É PRECISO QUE AS PESSOAS VEJAM BEM PARA QUEM ESTÃO DOANDO SEUS ANIMAIZINHOS.
    SIMPLESMENTE NÃO OS QUEREM MAIS E PROCURAM SE LIVRAR SEM SABER QUE ESTÃO ENVIANDO OS PARA A MORTE.
    ESTAS PESSOAS TAMBÉM TEM UMA PARCELA DE CULPA.
    É PRECISO PESQUISAR, TOMAR INFORMAÇÕES, ANTES DE ENVIAR OS POBRES ANJOS PARA A MORTE.
    SE EU TIVESSE MANDADO UM CÃOZINHO MEU PARA ESSA MALDITA E ELA TIVESSE MATADO, EU JAMAIS ME PERDOARIA.

  12. Provavelmente, não receberá a pena que merece: pena de morte. deve ficar com algo como “prestação de servico”, cestas básicas… ridículo para uma assassina.

  13. NÃO VAI ACONTECER NADA. NÃO ACREDITO NA JUSTIÇA. JUÍZ, PROMOTOR, PERITO, DELEGADO E O RESTO: TODOS COMPRADOS. ISSO É BRASIL, AQUI DINHEIRO ESTAR ACIMA DA CONSTITUIÇÃO. ELA VAI SAIR PELA PORTA DA FRENTE DO FORUM E VAI MATAR MAIS POBRES CRIATURAS E NADA ACONTECERÁ. INFELIZMENTE.

  14. Impossível dizer que uma pessoa que comete tal ato é normal. Psicota? Sim. Tem cura? Não. Sou eu quem digo? Não, são os especialistas na área. A mente dessa pessoa tem pensamentos completamente deturpados e funciona completamente diferente da mente da grande maioria que, sente prazer em tomar um sorvete, assistir um filme, tomar um banho de mar, sol, ajudar um velhinho a atravessar a rua , enquanto que um psicopata é totalmente desprovido de sentimentos como remorso, culpa, amor; muito pelo contrário, a única coisa que lhes dá prazer é a dor alheia, seja de cães e gatos ou pessoas, tanto faz, com tanto que sintam muita dor. Segundo um comentário nesta página, a cura de um psicopata jovem pode acontecer depois dos 40 anos. Oras, vamos nós então deixar esses jovens psicopatas matarem a vontade, durante toda sua vida e aguardar sem nada fazer, que após os 40 anos de idade e já tendo cometido muitos crimes absurdos, venham eles a ter “a cura”. Simplesmente um comentário, infeliz, triste e absurdo. Vejamos Senhora, se um psicopata jovem cruzar seu caminho ou de sua família e cometer um crime, tirando a vida de um de seus familiares, a Senhora será tão gentil, ponderada e aguardara, com toda paciência e bondade mostrada em seu comentário, que o mesmo se cure após os 40 anos de idade e, veremos se a Senhora será tão piedosa com o jovem algoz, como mostram também em seu comentário. Boa sorte em seu caminho!

  15. Virginia, no papel de psicóloga devo te esclarecer que a psicopatia não tem cura aos 40 anos , e em idade alguma.
    Isto pq não é uma doença . Na Psiquiatria é classificada como Transtorno de Personalidade e/ou Transtorno de Caráter. Portanto é inerente ao indivíduo . Esta criatura precisaria na verdade, ser submetida a uma Perícia Criminológica e em Juri Popular. Se a Perícia for requisitada, seu perfil psicológico será traçado e não sairia ilesa . O judiciário julga através de provas concretas, de provas e exames técnicos.
    Saindo do campo acadêmico e dando voz ao meu coração , eu odeio profundamente essa criatura e como acredito na lei do retorno, espero que um dia toda a maldade que infringiu a centenas de animais, os quais certamente existiram e existem, volte para ela.
    O psicopata quando é flagrado não para com seus comportamentos perversos, só da um tempo. Se a vida dessa mulher fosse investigada detalhadamente, outras coisas provavelmente surpreendentes viriam a tona.

    • Um IPI IPI URRA à Dra. Angela Baralla. Concordo. Infelizmente, ela será julgada pela lei vigente da ocorrência dos fatos, com condenação à pena alternativa, que é ridiculamente branda. Somente à partir da semana passada, é que maus tratos à animais leva o
      criminoso para a cadeia.

  16. De acordo com o Projeto de Lei elaborado pelo deputado Ricardo Tripoli, que saiu no site da Câmara dos Deputados como uma “vitória”, já que afirmava que DARIA CADEIA para CRIMES COMETIDOS A ANIMAIS e o qual é MENTIRA, detalha que APENAS RINHA DE CÃES vai levar alguém pra cadeia de 3 a 5 anos. Este tipo de crime e outros, muito mais cruéis, NÃO VÃO LEVAR ABSOLUTAMENTE NINGUÉM PRA CADEIA.

  17. Desejo fazer uma retificação, e dar uma informação, que nem eu mesma havia prestado atenção, a assassina será julgada por CRIME AMBIENTAL CONTRA A FAUNA. Assim, existe UMA ESPERANÇA, que ela seja condenada e VÁ PARA CADEIA!.

  18. Pior que essa desgraçada veio morar aqui no Paraná. Monstra dos infernos, com certeza deve estar matando os bichinhos daqui também. Isso aí não tem cura, vai matar até o fim da inútil vida dela. Desejo profundamente que essa mulher sofra muito, mas muito em vida e que no dia de sua morte ela veja, ela carregue a culpa de todas as mortes desses anjinhos que ela tirou. MALDITA!!!!

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui