Londres deverá abrigar um “cat cinema”, com a missão de promover a adoção


Por Patricia Tai (da Redação)

Foto: Indie Go Go/Great Kitten
Foto: Indie Go Go/Great Kitten

Depois dos “cat cafés”, dois grandes fãs de felinos estão levando a ideia de um “cat cinema” para Londres. As informações são do Ecorazzi.

Paula Pamela e William Piper são as pessoas por trás do “Great Kitten”, a nova start up de Londres que consistirá em um cat café diferente, que irá funcionar como um mini cinema e abrigo de gatos.

O conceito é ter clientes assistindo a um filme em um ambiente acolhedor enquanto saboreiam um chá com um gato em seu colo, uma ideia que o par teve após uma viagem ao Japão, onde começaram os cat cafés.

“As pessoas poderão reservar uma ou duas horas para passar um tempo com os nossos gatos residentes”, diz Piper. “Visualizamos uma lareira crepitante, paredes de pedras expostas, vigas de madeira no teto e sofás confortáveis”.

Uma hora de permanência deverá custar entre 7 e 9 dólares, enquanto o período de duas horas custará entre 12 e 18 dólares. O principal objetivo do projeto, como dos cat cafés que surgiram em Los Angeles e Nova York, é que os animais sejam adotados.

“A nossa missão essencial junto à Great Kitten será a de conseguir lares definitivos e amorosos para gatos resgatados de Londres”, conta Pamela. “Teremos regras, como não perturbar gatos que estejam dormindo, não pegá-los e não brincar com eles de forma agressiva”.

Haverá também uma sala só para gatos, para onde os animais poderão ir se precisarem dar uma pausa dos humanos.

O empreendimento inédito precisará de capital, e a dupla está pensando em lançar uma campanha de crowdfunding para a ideia sobre a qual eles vêm criando algum burburinho desde fevereiro deste ano. Até então, a conta do Great Kitten no Twitter já tem mais de 2700 seguidores.

“Nós vamos usar pelo menos uma plataforma de crowdfunding para levantar capital, e estaremos buscando investidores tanto para apoio financeiro quanto para expertise”, disse Piper.

Foto: Indie Go Go/Great Kitten
Foto: Indie Go Go/Great Kitten

Os planos para o Great Kitten incluem ainda a oferta de terapia com animais para crianças e adultos com deficiências físicas, doenças potencialmente fatais e problemas de saúde mental, uma vez por semana.

“A interação com gatos provou ser eficaz para ajudar crianças com dificuldades de desenvolvimento, tais como o autismo e o transtorno do déficit de atenção com hiperatividade (TDAH), pois com ela, eles aprendem a compartilhar e a criar laços”, explica Pamela. “Também é benéfico para pessoas que sofrem de depressão e de ansiedade, na medida em que aumenta a produção de serotonina pelo cérebro e diminui os níveis do cortisol, que é o hormônio do estresse”.

Nesse meio tempo, antes que comece a campanha de crowdfunding, o par está utilizando as redes sociais para divulgação e também para obter dicas sobre a melhor região de Londres para a abertura do estabelecimento, e quanto aos filmes que deverão ser exibidos.

Foto: Indie Go Go/Great Kitten
Foto: Indie Go Go/Great Kitten

Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.

Você viu?

PROTEÇÃO ANIMAL

INESPERADO

ASCENSÃO

GRATIDÃO

INDEFESAS

VIDA NOVA


LEIA EM PRIMEIRA MÃO AS NOTÍCIAS MAIS ANIMAIS DO MUNDO

>