Macacos-prego viram atração durante as manhãs em área de Dourado, SP


Foto: Paulo Chiari/EPTV
Foto: Paulo Chiari/EPTV

Visitas diárias de um grupo de macacos-prego viraram atração em uma pousada em Dourado (SP). Os animais vão ao local à procura de comida e encantam os turistas e os amantes da fauna.

O bando chega aos poucos e passa a maior parte do tempo no alto das árvores, onde tem uma visão mais ampla, descendo apenas para pegar comida. Nessas horas, cerca de 40 animais chegam por todos os lados, inclusive pelo telhado.

“São os animais silvestres terrestres mais inteligentes das Américas e muito oportunistas. Eles estão levando vantagem com a comida, então veem que as pessoas não são predadoras, não são inimigas, se aproximam e ficam mansos, assim como estes aqui da fazenda”, contou o ambientalista João Martins. Segundo ele, os animais não estão domesticados e, se não receberem comida, vão viver normalmente na natureza.

Visitas

“É gratificante. Todos dizem que a natureza é muito boa, a convivência com bicho, respeito com os pássaros, não pegar os pássaros, as pessoas têm mania de prender. O animal solto é outra realidade”, argumentou Pedro Aguiar, dono da propriedade, que faz um banquete para os bichos há 40 anos.

Veja o vídeo clicando aqui.

De acordo com ele, durante o verão, os animais quase não aparecem, já que têm mais alimentos no ambiente. No inverno, porém, com o tempo mais frio, as visitas são frequentes.

Macaco-prego

O macaco pode ser encontrado em áreas florestais da América do Sul, mas vem aparecendo nas cidades, para onde também se dirige em busca de comida, e acaba em risco.

“A cidade não é o lugar deles. A gente ouve muito na televisão que os animais procuram outros lugares. Eles fazem isso porque estão sem alimentos e sem locais. Então se o homem conseguir deixar o animal naquele lugar, que é o lugar dele, a gente vai ter um equilíbrio melhor e a sociedade vai ter uma vida melhor também”, explicou Adalberto Cunha, consultor ambiental.

Fonte: G1


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.

Você viu?

TECNOLOGIA

DESUMANIDADE

ACOLHIMENTO

EFICIÊNCIA

VIDAS PERDIDAS

DEDICAÇÃO

SOFRIMENTO EMOCIONAL

DOÇURA

AÇÃO HUMANA


LEIA EM PRIMEIRA MÃO AS NOTÍCIAS MAIS ANIMAIS DO MUNDO

>