Marcha reivindica hospital público veterinário em Maceió (AL)


Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

Reivindicar hospital público veterinário, uma delegacia especializada e a castração como política pública de controle populacional é o pleito de militantes da causa animal de todo o país. Os ativistas tiveram um encontro marcado neste domingo (26), durante a Marcha da Defesa Animal, evento nacional que ocorreu simultaneamente em mais de 60 cidades brasileiras. Em Maceió, a manifestação aconteceu às 14h, na orla da praia de Pajuçara, com saída em frente ao Pavilhão do Artesanato.

O ato foi organizado pela ativista Nelma Lobo, da cidade de São Paulo, desde de 2013. Em Maceió, a iniciativa conta com o apoio Grupo Pata Amada e reuniu centenas de protetores de animais, associações, organizações não-governamentais (ONGs) de defesa animal e simpatizantes. “Essa manifestação é uma forma de chamar a atenção da sociedade para a questão da falta de apoio no caso de violência contra os animais, ato que ainda é tratado como um crime de menor potencial ofensivo, com pena revertida em serviço comunitário. A falta de atendimento gratuito e uma política de controle populacional também são fundamentais para a redução do abandono, zoonoses e acidentes. Essa realidade precisa mudar”, explica a coordenadora do Grupo Pata Amada, Monique Taciane.

Fonte: Tribuna Hoje


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.

Você viu?

NOVOS LARES

RIO CLARO (SP)

EXTINÇÃO

VISIBILIDADE

CANADÁ

ABRAÇO ANIMAL

DENÚNCIA

JAPÃO


LEIA EM PRIMEIRA MÃO AS NOTÍCIAS MAIS ANIMAIS DO MUNDO

>