Itaúna (MG) registra 20 casos de raiva animal em um mês, afirma Vigilância


(Foto: TV Integração/Reprodução)
(Foto: TV Integração/Reprodução)

A morte de cavalos e vacas por raiva tem preocupado produtores rurais em Itaúna. A Vigilância em Saúde local calcula que 20 casos foram confirmados nos últimos 30 dias.

Por isso, os criadores estão sendo orientados a vacinar os rebanhos. Além de matar o animal, a doença pode ser transmitida ao ser humano.

Em uma fazenda no povoado de Angicos, três vacas e quatro cavalos morreram por causa da raiva em menos de um mês. “Todos com os mesmos sintomas. Não tinham firmeza, pareciam tontos e desequilibrados. Ficavam deitados, não conseguiam se levantar e assim iam até morrer”, disse o produtor rural Ronaldo Lara.

Ele e dois irmãos que também perderam animais na fazenda tiveram contato com a saliva de uma das vacas contaminadas e vão ter que fazer o tratamento. Ele terá que tomar cinco injeções. “Detesto injeção. Mas é um mal necessário”, comentou o produtor.

De acordo com Marlene Vilaça de Oliveira, veterinária da Vigilância em Saúde, os animais de Ronaldo foram infectados por mordida de morcego, um dos principais transmissores do vírus. “Existem animais espoliados, o que indica que foram mordidos. O morcego é um dos animais conhecidamente contaminados com a raiva”, explicou.

Formas de transmissão

A raiva pode ser transmitida ao ser humano pelo contato com a massa encefálica ou pela saliva do animal. Por isso, é importante vacinar o rebanho de forma preventiva. Ainda mais em Itaúna, município que enfrenta falta de vacina.

“Este é um tipo de medicamento que o governo não oferece e que é de responsabilidade do produtor. O sistema está desabastecido desse produto. Então pedimos que os criadores façam essa prevenção e busquem nas casas de produtos veterinários a vacina para o controle das raivas equinas e bovinas. Caso tenham animais suspeitos da doença, precisam evitar a exposição direta com eles”, explicou.

O Instituto do Meio Ambiente (IMA) em Itaúna informou que vai vistoriar as duas fazendas onde foram confirmados casos de raiva animal. As propriedades serão analisadas. Quando o resultado sair, especialistas do órgão vão definir medidas.

Já o Sindicato dos Produtores Rurais de Itaúna informou que tem orientado os tutores dos animais a vaciná-los contra a raiva.

Fonte: G1


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.

Você viu?

EDUCAÇÃO

ARTIGO

DESACATO

GENTILEZA

DOR E SOFRIMENTO

COMPORTAMENTO

BENEFÍCIOS

CRUELDADE

SENCIÊNCIA


LEIA EM PRIMEIRA MÃO AS NOTÍCIAS MAIS ANIMAIS DO MUNDO

>