Maus-tratos

Denúncia aponta abandono de cavalos e vacas em Alfenas (MG)

Uma denúncia, encaminhada essa semana ao Ministério Público (MP), aponta o suposto recolhimento irregular de cavalos e vacas em Alfenas e o abandono desses animais na zona rural do município...

109

01/03/2015 às 11:30
Por Redação

Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.
Foto: Divulgação

Foto: Divulgação

Uma denúncia, encaminhada essa semana ao Ministério Público (MP), aponta o suposto recolhimento irregular de cavalos e vacas em Alfenas e o abandono desses animais na zona rural do município e até fora dele. O caso, segundo a denúncia, envolve a apreensão ilegal de aproximadamente 65 cavalos sem procedimento oficial.

A representação foi protocolada pelo ex-servidor público Itamar Silva, que conduzia o caminhão da prefeitura com os animais. Ele foi exonerado em janeiro em meio a um conjunto de medidas do governo para redução de despesas, incluindo a folha de pagamento. Um mês antes, o ex-servidor disse que decidiu não mais dirigir o caminhão e executar esse tipo de serviço porque estava sofrendo ameaças e chegou a ser agredido por tutores de animais recolhidos e não devolvidos pelo município.

As apreensões foram adotadas para retirar das ruas animais de grande porte, que ficavam abandonados pelos seus tutores. O problema é grave e caracteriza um risco para as pessoas que circulam pelas ruas da cidade e até para os próprios animais.

Maus-tratos

O problema é que o recolhimento dos animais vinha sendo feito sem registro oficial, além de não destiná-los a uma área específica locada pelo município para essa finalidade, aponta a denúncia. Após o recolhimento, os animais eram soltos na zona rural. “O que no meu entendimento pode caracterizar sequestro, seguido de abandono e maus-tratos”, afirma o denunciante.

A decisão de recolher os animais foi em maio de 2014 e, segundo o ex-servidor, foi supostamente tomada em conjunto pelo secretário de Meio Ambiente, John Strauss, pelo vice-prefeito Décio Paulino (secretário de Desenvolvimento Urbano) e pelo próprio prefeito Maurílio Peloso (PDT). “Entendeu-se que a apreensão desses animais de forma legal ficaria muito onerosa para o município”, diz a denúncia.

Propriedade particular do secretário

De acordo com o documento, protocolado na 6ª Promotoria de Justiça, nos primeiros seis meses, após a decisão do governo, os animais teriam sido levados para a propriedade rural particular de Strauss. Além disso, outros 20 animais teriam sido encaminhados para uma propriedade pertencente a um amigo do vice-prefeito.

No decorrer do ano passado, o denunciante calcula aproximadamente 65 cavalos recolhidos, além de oito vacas. Nem um deles levados para uma área específica, contratada pela prefeitura de Alfenas e com divulgação oficial do local para que os interessados procurassem a prefeitura para adotar os procedimentos legais para recuperação dos animais.

Em novembro, segundo a denúncia, o tutor de um dos animais recolhidos teria entrado em contato com o promotor de Justiça, Frederico Carvalho de Araújo, e, após a intermediação do MP, o animal foi localizado, em uma fazenda em Alterosa, e devolvido. Por se tratar de um cavalo cego, houve mais facilidade para localização do animal.

“Mesmo assim, a ordem era de continuar a sumir com os animais e não tão raro, eram as ligações do próprio prefeito Maurílio Peloso para os funcionários da Secretaria de Meio Ambiente”, afirma Silva.

Fonte: Alfenas Hoje

Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.