Artista belga ainda causa polêmica com projeto no qual tatuava porcos vivos


(da Redação)

Foto: Quirky China News/REX.
Foto: Quirky China News/REX.

Um artista belga causou a ira de defensores dos animais com um estranho projeto artístico que usa porcos como telas. As informações são do Mail Online.

Ao invés de executar os desenhos em tecidos, Wim Delvoye decidiu tatuar a pele de porcos vivos. As imagens incluem princesas da Disney, padrões de tatuagens de prisioneiros russos e até a logomarca da Louis Vuitton.

Delvoye começou a tatuar porcos vivos em 1997 nos Estados Unidos antes de migrar a prática para a China. A escolha pelo país se deu em razão de sua legislação mais branda de proteção aos animais.

Foto: Getty Images.
Foto: Getty Images.

Eles eram anestesiados antes de serem tatuados e até três tatuadores trabalhavam simultaneamente no mesmo animal.

As alegações de Wim Delvoye não convencem ativistas pelos direitos animais, que afirmam que os porcos eram submetidos a sofrimento desnecessário e estavam sendo abusados para se obter lucro.

Um porta-voz da ONG PETA diz que o artista deixava os porcos machucados, assustados e confusos: “Artistas talentosos e visionários não precisam de crueldade animal para chamar atenção. Porcos, vacas e galinhas são animais com emoções e pensamentos que sentem tanta dor quanto nós, e eles se importam com suas vidas”.

Animal sendo tatuado (Foto: REX)
Animal sendo tatuado (Foto: REX)
Foto: REX
Foto: REX

A pele dos animais é vendida por até 55 mil libras cada. Um dos animais, que tinha tatuado em suas costas a imagem de um personagem da Disney, foi vendido para a Chanel e transformado em duas bolsas.

Delvoye encerrou o projeto com porcos em 2008 e desde então realiza projetos como Cloaca e a venda das costas de um homem que ele tatuou – o comprador vai poder ficar com a pele do humano após sua morte.

Foto: Getty Images.
Foto: Getty Images.

Nota da Redação: Esta atitude mostra o reflexo da falta de empatia a qual chegamos. Infelizmente nós como espécie humana, insistimos em submeter outras espécies a papéis os quais não seríamos capazes de nos submetermos. Isso não é só observado nestas tatuagens, mas também nos testes farmacêuticos, no ensino e em muitas outras áreas. Realizamos nos outros o que não achamos apropriado realizar a nós mesmos. O projeto é claramente especista e violento, uma evidente falta de respeito para com os animais, um preconceito humano em colocar na condição de objetos seres vivos sencientes. Algumas pessoas transformam a terra no inferno para os animais e este projeto só confirma que pessoas com este tipo de mentalidade estão totalmente perdidos quando o assunto é a consideração, paz e respeito pelo próximo. De maneira alguma isto é arte, é pura crueldade.


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.

Você viu?

ESTELIONATO

MALDADE

ESTADOS UNIDOS

FEBRE AMARELA

REVERSÃO


LEIA EM PRIMEIRA MÃO AS NOTÍCIAS MAIS ANIMAIS DO MUNDO

>