CCZ de Dourados (MS) implanta chip em animais atendidos pelo órgão


(Foto: A.Frota)
(Foto: A.Frota)

O CCZ (Centro de Controle de Zoonoses) da Prefeitura de Dourados inicia o sistema de chipagem para identificação de cães atendidos pelo órgão, além de equinos e bovinos encontrados em vias públicas. A medida visa aprimorar o acompanhamento dos animais e a fiscalização em casos de irregularidades e maus-tratos.

“A aplicação do microchip nos permite identificar e registrar e identificar este animal através de um número, com os dados dele e do tutor lançando as informações no sistema”, explica o diretor de Vigilância em Saúde, Fernando Bastos. Entre os dados coletados, por exemplo, estão o RG (identidade), CPF, nome e endereço do tutor, além de dados como raça, cor e sexo do animal.

“Se este animal for encontrado, por ventura, abandonado, vitima de maus-tratos ou sumir, por exemplo, a gente consegue identificar o tutor através do microchip e até aplicar punições relativas a Lei 3.180, se for o caso”, lembra Bastos. Esta lei é a que trata da guarda responsável de animais, dá diretrizes do bom cuidado e também determina punições para maus-tratos e abandono.

Nesta primeira etapa da implantação, os microchips serão colocados apenas em animais que receberem algum tipo de atendimento pelo Centro. Entre estas estão os cães que forem doados, castrados ou fizerem o exame com resultado negativo para leishmaniose no CCZ. Cães envolvidos em casos de agressão ou bovinos e equinos encontrados em vias públicas pelo CCZ também receberão microchips.

“Vai nos ajudar bastante a controlar essas situações que envolvem agressão e abandono. Também ajuda a monitorar os animais doados pelo CCZ, para que não sejam abandonados na rua e, se isso acontecer, conseguimos também penalizar o tutor porque será identificado”, relata Bastos.

Ele pontua que nesta primeira etapa não serão implantados microchips em cães de pessoas que procuram diretamente o CCZ para fazer esta identificação dos animais. Mas, lembra que muitas clínicas particulares da cidade oferecem este tipo de serviço e que os dados serão solicitados pelo Centro às empresas, com o objetivo de fazer o cruzamento de informações.


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.

Você viu?

CANADÁ

ABRAÇO ANIMAL

DENÚNCIA

JAPÃO

PRESERVAÇÃO

DESESPERO

CONSOLO


LEIA EM PRIMEIRA MÃO AS NOTÍCIAS MAIS ANIMAIS DO MUNDO

>