Após matéria publicada na ANDA, Royal Canin envia nota negando participação em evento


(da Redação)

O evento é inconstitucional pelas leis brasileiras, além de explorar os animais para entretenimento humano - Foto: Divulgação
O evento é inconstitucional pelas leis brasileiras, além de explorar os animais para entretenimento humano – Foto: Divulgação

A empresa Royal Canin, multinacional de origem francesa fabricante de alimentos para animais domésticos, se envolveu em mais um caso de exploração e crueldade com animais. Desta vez, a marca foi apontada como patrocinadora de uma corrida de cães no município de Bagé, no interior do Rio Grande do Sul, próximo à divisa com o Uruguai.

Em nota oficial enviada à ANDA, a empresa afirma não ter tomado conhecimento do patrocínio da corrida de galgos no município. Segundo a assessoria de imprensa, a marca foi mencionada sem aprovação da diretoria da Royal Canin, conforme a nota na íntegra abaixo:

“A Royal Canin tem o gato e o cão em primeiro lugar e nosso compromisso é promover saúde e bem-estar. Não incentivamos ou patrocinamos nenhuma iniciativa que possa trazer sofrimentos a animais. Este é um posicionamento global da marca e é rigorosamente seguido no Brasil.
Tomamos conhecimento de um suposto patrocínio à corrida de cães galgos no Rio Grande do Sul. Averiguando o ocorrido, tivemos ciência de que o patrocínio foi mencionado sem qualquer aprovação e conhecimento da empresa e do distribuidor daquela região. Estamos tomando todas as medidas cabíveis e garantimos que este patrocínio não ocorrerá, uma vez que a Royal Canin não apoia iniciativas como esta ou qualquer outra que não promova o bem-estar animal. – André Lorenzetti.”

Nota da Redação: A nota é evasiva e pela gravidade da situação a justificativa dada pela empresa não representa a indignação e preocupação da Royal Canin diante da vinculação da marca a um evento explorador e ilegal. O suposto compromisso da Royal Canin em promover a saúde e bem estar do cão e do gato não se reflete ao ter seu nome associado a eventos como este, assim como aconteceu também nas rinhas de cães contra ursos promovidas na Ucrânia, em 2013.


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.

Você viu?

GOIÂNIA (GO)

MÉXICO

CRUELDADE

AMOR

EMPATIA

AMOR

CRUELDADE

CHINA

FINAL FELIZ


LEIA EM PRIMEIRA MÃO AS NOTÍCIAS MAIS ANIMAIS DO MUNDO

>