apologia à violência

Ignorando sofrimento dos animais cineasta insiste em filme que prestigia circos exploradores

Por Marli Delucca (em colaboração para a ANDA)

Ilustração feita por uma das patrocinadoras do filme, Taesa
Ilustração feita por uma das patrocinadoras do filme, a Taesa

“O Grande Circo Místico”, poema de Jorge de Lima, está presente no livro ‘A túnica inconsútil’ e foi escrito em 1938. Esse poema, originou diversas interpretações ao longo dos anos, em balés, musicais, e até enredo de escola de samba, que foram adaptadas para os espetáculos de mesmo nome, e que retrata a saga da família austríaca proprietária do Circo Knie.

O Circo Knie foi fundado em 1803 pela família Knie e tem existido em sua forma atual desde 1919, quando se mudou de uma arena aberta para uma tenda coberta. O circo é famoso por apresentar números com diversos animais como ursos polares, leões-marinhos, girafas, rinocerontes, camelos, avestruzes, orangotangos e pinguins – como também elefantes, leões, tigres, macacos, cavalos e lhamas, entre outros animais. Atualmente o circo opera às margens do Lago de Zurique, na Suíça e é uma empresa de capital aberto na bolsa de valores, operado por Fredy e Franco Knie em parceria com a companhia de seguros Swiss Life.

FAÇA PARTE DO #DiaDeDoarAgora EM 5 DE MAIO

Com inspiração no poema e no circo Knie, o filme “O Grande Circo Místico” do cineasta brasileiro Cacá Diegues já está sendo rodado em um conhecido circo em Lisboa, Portugal: o Circo Victor Hugo Cardinali.

Cardinali, dono do circo que serve de cenário para o longa-metragem, foi flagrado em vídeo espancando seus elefantes no meio de um espetáculo. “Eu bati no elefante porque ele não queria fazer o exercício, e isso não nego. Não podemos deixar que um animal faça aquilo que quer, ou então não há respeito, e o domador não está ali a fazer nada”, explicou o domador após ter suas imagens divulgadas.

Victor Hugo Cardinali bate em seus elefantes no meio do espetáculo
Victor Hugo Cardinali bate em seus elefantes no meio do espetáculo
Animal explorado pelo Circo Victor Hugo Cardinali, de Portugal (Foto: Reprodução Internet)
Animal explorado pelo Circo Victor Hugo Cardinali, de Portugal (Foto: Reprodução Internet)

Cacá Diegues disse à Revista Época: “Vou filmar em Lisboa porque quando estava montando a produção descobri que no Brasil é proibido ter animais em circos. Como vou fazer um filme de circo sem um elefante, um macaco? Daí descobri que em Portugal existem ótimos circos”.

No Brasil, os estados de Alagoas, Paraíba, Paraná, Pernambuco, Rio de Janeiro, São Paulo, Rio Grande do Sul, Mato Grosso do Sul, Espírito Santo e Minas Gerais têm legislação que proíbe o uso de animais em circo. O Pl 7291/06, de autoria do Senador Álvaro Dias (PSDB-PR), que tem como objetivo proibir animais em circos em todo o país, se encontra pronto para pauta no plenário e consta como prioridade.

Tanto no Brasil como em Portugal, os defensores de animais se mobilizaram para dissuadir a produção de utilizar animais nas filmagens, em vão, já que o cineasta se declarou um fascinado por circos em sua coluna no Jornal O Globo, na qual escreveu:

“Sempre desconfiei da piedade escandalizada em relação aos animais de um circo. Eles têm casa, comida e roupa lavada, não precisam sair pela floresta correndo perigo e provocando a extinção dos outros, em busca de alimento. E, se por caso não se sentem satisfeitos, podem facilmente acabar com o domador e seus frágeis parceiros de espetáculo. A sobrevida dos circenses é a celebração dos animais.”

Bastidores do filme de Cacá Diegues
Bastidores do filme de Cacá Diegues

Em outra matéria do Globo, Diegues afirmou, sobre os animais, que “os fiscais não liberam nem para a gravação. Se ficarem sabendo, eles podem acabar interditando as filmagens”. E todas as cenas circenses — ou seja, boa parte do filme vai ser filmada em Portugal. “Não dá para fazer, sem bichos, um longa que se passa num circo, no início do século vinte”, justifica o diretor.

O filme está sendo rodado em um dos circos mais conhecidos pelo abuso e morte de animais em Portugal, país que não tem nenhuma legislação que coíbe maus-tratos a animais exóticos ou silvestres.

O dono do Circo Victor Hugo Cardinali, diz se considerar ‘Rei’ em Portugal. Ele parece ter o respaldo das autoridades, dos empresários e da TV.  No país, a portaria n.º 1226, que proíbe a aquisição de novos animais, como elefantes, leões, macacos ou tigres, entre outros, e a reprodução dos que já existem nos circos, existe desde 2009 – mas Cardinali, se recusa a castrar os animais, e diz que entre as idas e vindas de Portugal a Espanha – eles se reproduzem.

Só recentemente é que Funchal se tornou a primeira cidade portuguesa a proibir animais em espetáculos, graças a recomendação feita pelo PAN – Pessoas Animais Natureza, um partido político de inspiração ambientalista e fortemente voltado para a defesa dos direitos animais. No final do ano passado, o PAN encaminhou a mesma recomendação à Câmara Municipal de Lisboa, para proibir os animais nos espetáculos, mas até a presente data ela se encontra em pauta.

Se o filme “O Grande Circo Místico”, já tinha obtido uma licença para as filmagens com os animais, essa informação foi omitida da notícia divulgada pela própria Câmara de Lisboa. No documento sobre as informações do “Filme Brasileiro filmado em Lisboa”, constam os locais das filmagens e nesta papelada não aparece o nome do Circo Victor Hugo Cardinali e nem seu endereço. O documento também cita que haverá um apoio estimado da isenção de 9.957,41€, para o orçamento total de 4.500.000,00€, enquanto que no Brasil consta que o custo da produção seria de R$ 13.000.000,00. Há um financiamento por incentivos fiscais federais, já que o filme é produzido com recursos ofertados pela Lei Brasileira do Audiovisual (LEI Nº 8685/93).

circo 5

Foi criada uma petição (que foi encerrada) pela retirada do apoio financeiro do governo português ao filme “O Grande Circo Místico”. A Associação Vida Animal, recebeu do Instituto do Cinema e do Audiovisual a seguinte resposta: “A entidade considera que não há fundamento para retirar o financiamento de 110.521,66 euros concedido ao projeto no âmbito do Protocolo Luso-Brasileiro e atribuiu-lhe entretanto outros 200.000 euros de apoio no âmbito do programa Coproduções Minoritárias”.

No Brasil, a produção está em negociações com a Sony Pictures, que a TV Globo é parceira de mídia o que poderá proporcionar uma entrada forte no mercado. Há previsões de que este filme possa ser lançado no Festival Internacional de Cinema de Cannes em 2016 (festival onde o realizador exibiu grande parte dos seus filmes, alguns em competição, além de ter sido júri em todas as suas categorias).

O movimento mundial que luta pelo fim dos espetáculos circenses que utilizam animais mantendo-os em cativeiro forçado, e obrigando-os a se transformarem em marionetes com suas apresentações que contrariam à natureza de suas espécies, sofrerá um duro golpe com um filme que invoca a ilusão da subserviência dos animais nos circos.

Assine a petição brasileira contra o uso de animais no filme “O Grande Circo Místico”. Clique aqui.

1 COMENTÁRIO

  1. Sempre tive apreço por cidadãos que fazem (ou faziam) o povo pensar, refletir…
    Depois de ler a reportagem e ler o destacado em negrito na fala do Sr. Caca Diegues, esse sai de minha lista.

    Deplorável ler o absurdo que eu li, como se “casa, comida e roupa lavada” já não fosse insultante a qualquer mulher ouvir, como de praxe; ainda incluir não-humanos é totalmente absurdo.

    O sr. Caca Diegues deveria perguntar a todos eles se a tríade casa + comida & roupa lavada é realmente o que eles gostam, querem ou desejam como meta de vida.

    • Com certeza Paula! Com essas declarações, além da infeliz escolha do “paradigma”, deixou patente a sua concordância com o pensamento antropocêntrico e especista! No mínimo paradoxal, para pessoas que querem fazer pensar, refletir, e eu acrescentaria evoluir… como você muito bem colocou!

    • Esqueci de comentar um detalhe… na frase “… provocando a extinção dos outros” demonstra uma total falta de conhecimento do que seja equilíbrio ecológico!

    • “casa, comida e roupa lavada”…..e trancafiados em jaulas.
      Sou à favor da proibição de todo tipo de animais em circos. Odeio circo exatamente por este motivo. Maus tratos constantes.
      Animais de circo precisam ser livres, se não podem mais retornar à natureza, que possam ter uma sobrevida em santuários.

  2. É lamentável que o diretor simplesmente escolha ignorar o sofrimento dos animais aprisionados em circos, só para realizar seu projeto. Demonstra ser egocêntrico e especista, como infelizmente a maior parte das pessoas, artistas ou não. Mas esse fato pode ser útil para chamar a atenção para a imoralidade do uso de animais no entretenimento. Boicote total ao filme!

  3. Sr. Caca Diegues,casa,comida ,roupa lavada,muitas chicotadas,todo tipo de humilhação e privação e mais uma jaula ou casa como voce chama,é sua opçao de vida? Deixe de ser ridiculo e aprenda que respeito ,dignidade e liberdade não é privilegio´só de humanos

    • Tania maria: “Burro” velho não aprende línguas” . Pensei que a idade torna-se os humanos mais compassivos mas com o sr. Caca Diegues… Desejo-lhe, apesar de tudo, que não seja torturado, nem humilhado, nem desrespeitado quando chegar a vez dele… (Óbvio que aqui também incluo i o Cardinali e o seu “chico espertismo”. IMPORTANTE BOICOTAR O FILME E EVITAR PUBLICITÁ-LO !

  4. O Sr. Caca Diegues deveria fazer um filme contrário, deveria sim era mostrar a exploração dos animais pelos circos, será que os filhos dele tem orgulho do pai? Sr. Diegues muito lamentável sua posição e seu entendimento sobre animais em circos onde diz : “Sempre desconfiei da piedade escandalizada em relação aos animais de um circo. Eles têm casa, comida e roupa lavada, não precisam sair pela floresta correndo perigo e provocando a extinção dos outros, em busca de alimento. E, se por caso não se sentem satisfeitos, podem facilmente acabar com o domador e seus frágeis parceiros de espetáculo. A sobrevida dos circenses é a celebração dos animais.” Isso é um pensamento limitado de alguém que não entende a verdadeira natureza dos animais. Animais de circo deixam de ser eles mesmos. Esperamos que a OAB faça algo para que esse filme seja proíbido de exibição aqui no Brasil.

  5. Que filme horrível e doentio.
    Vamos fazer bastante barulho pra mostrar que o circo com animais não é nada disso. Filme mentiroso. E como sempre, os animais têm que pagar pela incompetência humana. Toda essa “grande produção” não passa de uma grande afronta à dignidade e ao trabalho de todos aqueles que prezem e lutam pelo bem, pelo bom senso, pela natureza, pela vida e por um mundo melhor para todos. Criminosos disfarçados de “artistas”.

  6. Roupa lavada? Esse sujeito está nos chamando de idiota? E animal precisa de roupa por acaso? Quanta besteira. É realmente inacreditável ler estes absurdos em pleno século XXI. Esse pseudocineasta deveria se colocar, ao menos um segunda de sua vida, no lugar dos animais de circos.

    Revoltante.

  7. Decepcionada com essa classe artística.
    Primeiro, vem o Tony Ramos com aquele comercial podre da FRIBOI, ele deveria era mostrar o momento que o boi entra no matadouro.
    Depois, vem a Dona Angelica que se diz vegetariana, fazendo comercial de mortadela, de nuggets, Perdigão.
    Sem contar outro dia que no programa Estrelas, ela convidou um infeliz que fez um prato com patê de foie-grass.´
    Só pra encher o cofrinho, como se ela precisasse.
    E agora vem esse imbecil, decadente, falido, falar um absurdo desses.
    Animais não nasceram pra colocar saia de tule e andar de bicicleta, sendo totalmente ridicularizados.
    Tem que boicotar esse filme e os protetores tem que colocar a boca no trombone.

  8. A pior atitude do ser humano e pensar que ele e melhor que qualquer animal. Quando o homem aprender a respeitar ate o menor ser de criacao, seja animal ou vegetal, ninguem precisara ensina-lo a amar seu semelhantes…. Vc Diegues que e a favor dessa crueldade e tao criminoso ou pior pq financia e aprova quem pratica esse crime…. Fora com seu filme ridiculo, ele nao e bem vindo no Brasil, seu ridiculo….

  9. E tem gente que ainda acha que os animais de circo são bem tratados. Como sempre, a espécie humana explora, escraviza e é cruel com as outras espécies. Todos os seres criados pelo MESMO DEUS têm direito a liberdade.. Para os animais, o mundo do circo é um inferno (enquanto o homem se diverte com o sofrimento)..

  10. Como assim os animais de circo ‘têm casa, comida e roupa lavada?’ Nunca li nada tão absurdo!! Os animais de circo são condicionados, desde filhotes, a obedecer ordens ‘humanas’. Se soubessem que podem esmagar o treinador com uma patada, até que poderiam fazer, né?! Mas são animais irracionais, não sabem. Além disso, muitos têm suas unhas e dentes arrancados, levam choques e chicotadas, então se o senhor Cacá Diegues julga que recebem um tratamento digno, sugiro trocar de lugar com esses animais para entender seu sofrimento e parar de falar besteira.

  11. O cineasta sempre foi um “mala”, seus filmes, chatérrimos! Agora mais velho, se tornou decadente e obsoleto,nem ibope dá mais… “defuntou” das idéias e da originalidade já tão precárias e ainda não se deu conta, aff! Ser velho e desatualizado do mundo é soda: usar animais de circo, quando a atual tecnologia de ponta na cinematografia em pleno século XXI permite que se criem cenários e figurinos maravilhosos ??? Aí estão a criatividade e talento! E isto, pelo visto, o sr. Cacá Diegues parece não ter. Muito menos alma e coração! Cai fora, velhusco, está na hora da aposentadoria, deixe os seres sencientes em paz!

  12. E assim se perpetua uma cultura em que supostamente uma raça ou espécie é superior a outra, o que justifica a exploração daqueles que são considerados “seres inferiores”. Isso me lembra de fatos históricos quando seres humanos nativos da África e das Américas eram levados a espetáculos na Europa e nos EUA para serem “admirados” pela raça “superior” como animais selvagens e exóticos em um circo. Até quando perpetuaremos essa visão colonialista de que tudo o que existe no mundo e no universo deve ser explorado, dominado e apropriado pela suprema ideologia imperialista do homem? Liberar os animais do sofrimento é algo que libertará não apenas os animais, mas o próprio homem da ilusão ideológica em que vive como ser “superior” na grande biodiversidade do planeta. É um grande passo para tirarmos a poeira do passado colonial e deixarmos de ser tão narcisistas. Ironia que a história se repete, mas não nos damos conta e continuamos cometendo os mesmos erros. Será que os animais, pelo comportamento que vem sendo observado cientificamente e no quotidiano, nos mostram que são mais inteligentes que nós, no final das contas? Infeliz raça humana. Esperamos um futuro melhor de nós mesmos, mais responsáveis e conscientes do papel que devemos cumprir no equilíbrio desse planeta, junto à toda biodiversidade.

  13. Acredito que os animais devem viver livres. Não gosto de vê-los presos e acho isso antinatural. É simples… para que ter asas se vivem em gaiolas e não podem voar? Para que ter pernas e patas fortes se não podem correr? Achei péssima a declaração do nosso famoso cineasta. Dá margem para uma série de interpretações negativas.

  14. Lamentável esse filme. Num momento em que muitas entidades e pessoas lutam para proteger os animais, vem esse cara fazendo o contrário. Um passo atrás. Triste.

  15. Tomara, mas tomara mesmo que esse filme seja um grande fracasso de bilheteria. Como pode alguém ainda pensar dessa forma. Que tipo de ser humano é esse? Quanta ignorância.

    • Será tão difícil as pessoas desenvolverem consciência respeito, compaixão. Desperta criatura, animais , não são mercadorias, objetos, são seres sencientes como nós da mãe natureza, que merecem viverem livres , sem explorações e matanças. , .

  16. Palhaço das subspecies sul americanas tambem nao precisara de pagar para comer se me disser aonde vive porque depois ira passar o resto da vida numa gaiola pequena

  17. É..! Muito lamentável tudo isso que vejo e que está acontecendo em todo o mundo. Mas lamento profundamente ao perceber o quanto os seres que chamamos os rotulamos como HUMANOS cometem tantas barbaridades e desrespeitos e crueldades inacreditáveis como essas. A cada fatos desse tipo que vejo fico mais convencido que o ser HUMANO é o pior dos ANIMAIS! Então eu falo: SOS à NATUREZA…………………………………………………………!!!

  18. Deixa esse cara trancado num quarto e dá água, comida e roupa lavada pra ele não precisar sair pela vida, não precisar correr atrás da sobrevivência. Deixa ele numa jaula trancafiado recebendo tudo isso de graça. Com certeza ele vai ser muito feliz! Ah, outra coisa: Eu é que não quero ver nem um pedacinho desse filme!!!

  19. Cacá Diegues é um dos maiores diretores de cinema do mundo. Seus filmes privilegiam os seres humanos e, principalmente, os excluídos são tratados com respeito. Quem o combate faz o mesmo que ele diz sobre os animais: os prendem em gaiolas ou apartamentos, colocam fantasias (roupinhas, sapatinhos,…), compram-lhes brinquedinhos, tratam como se fossem humanos imbecis (filhinho!), dão comida errada (rações são feitas a partir de corpos destroçados de outros animais) e levam para passear nos xópins.

  20. Me emociona e anima ver a luta de defensores de animais. quando todo o mundo naturaliza a escravidão de animais para todos os fins: alimentação, vestimenta, diversão! Os animais devem ser livres e ser respeitados. Sempre amei o circo, desde pequenina. Os animais eram os que mais encantavam,. Até que um dia, vi o domador tocar o elefante com um ferro onde na ponta havia uma lança, uma ponta que fura. Ali compreendi o erro que se cometia. Esperança! Coragem! Vamos defender os animais!

  21. Que pena ver um representante das artes com uma visão tão estreita e equivocada. Sr. Cacá Diegues, o senhor perdeu muitas oportunidades de calar sua boca assim como perdeu e continuará perdendo o respeito que teve de muitos cidadãos. Faça-nos um favor, nos poupe de suas justificativas irônicas e cretinas. O Sr. está perdendo uma grande oportunidade de contribuir para a evolução de nossa raça e conquistar o respeito dos cidadãos que já entenderam que o mundo não gira em torno de nosso umbigo. Respeito aos animais sim!!!!!!! Respeito ao planeta sim!!!!!!!! Que decepção!!!!!!! BOICOTE AO FILME!!!!!!!!!

  22. É preciso ser muito ignorante para se considerar que um anima,l que é forçado a trabalhar, uma vida inteira, sobre o uso da forçque, quando não está a trabalhar, está preso com correntes ou fechado numa jaula está melhor do que livre no seu habitat; com os riscos normais de sobrevivência mas sujeito a predadores que atacam para se alimentarem e não porque é divertido sacrificar uma vida! Que comentário mais estúpido!!!!!!

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui