No Rio do Sul (SC), polícia investiga adolescente que faz gato ‘fumar’ maconha em vídeo


Imagem: Reprodução
Imagem: Reprodução

A Polícia Civil de Rio do Sul, no Vale do Itajaí, retirou um gato de uma adolescente de 16 anos que, em um vídeo que circula na internet (assista ao vídeo), faz o animal inalar fumaça de maconha. O gato foi entregue a uma organização não-governamental (ONG) da cidade na quarta-feira (18).

Nas imagens, a jovem diz que a gata irá “chapar”. “Não ficou arranhando eu de manhã? Agora vai se acalmar”, diz a adolescente e, na sequência, após tragar um cigarro de maconha, a garota expele fumaça no nariz do animal. A ação é feita diversas vezes. A adolescente chega a tapar as narinas do bicho para potencializar o efeito.

Investigação da Polícia Civil

Conforme o agente Douglas Stedle, da Delegacia de Delitos de Trânsito e Meio Ambiente de Rio do Sul, na tarde de quarta-feira, a responsável pela ONG Associação Protetora dos Animais Desamparadas (Apad) de Rio do Sul mostrou aos policiais o vídeo de maus-tratos.

Após confirmarem a identidade da suspeita, policiais foram até a casa da mesma no bairro Canta Galo, por volta das 15h. A garota não estava no local, mas o animal foi entregue aos policiais pelo irmão dela.

Outros animais – gatos e cachorros -, também estavam no pátio da casa. Como todos aparentavam boas condições físicas, eles permaneceram na residência, segundo explicou Stedle.

A entrega do bicho foi voluntária. Entretanto, caso houvesse recusa, os policiais emitiriam um pedido judicial.

Gato está aos cuidados da ONG Apad de Rio do Sul (Foto: APAD/Divulgação)
Gato está aos cuidados da ONG Apad de Rio do Sul (Foto: APAD/Divulgação)

Tutora será ouvida pela polícia

A polícia solicitou que a adolescente compareça na sexta-feira (20) à tarde à delegacia para prestar esclarecimentos. Outra garota, de 19 anos, suspeita de ter filmado a cena, também foi intimada a depor nesta sexta.

Segundo a polícia, ambas podem responder pelo crime de maus-tratos aos animas. A adolescente, conforme a polícia, possui outras passagens por posse de entorpecentes e ainda é suspeita de crimes relacionados ao tráfico de drogas.

Fonte: G1


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.

Você viu?

CONSCIENTIZAÇÃO

SOLIDARIEDADE

NOVOS LARES

RIO CLARO (SP)

EXTINÇÃO


LEIA EM PRIMEIRA MÃO AS NOTÍCIAS MAIS ANIMAIS DO MUNDO

>