Delegada é afastada após suspeito de matar 130 animais usar celular em presídio do RS


Centenas de cães e três gatos foram encontrados mortos (Foto: Divulgação/Polícia Civil)
Centenas de cães e três gatos foram encontrados
mortos (Foto: Divulgação/Polícia Civil)

A Polícia Civil determinou o afastamento da delegada Thalita Andrich depois que descobriu que ela tinha conhecimento que o noivo, o ex-secretário de Desenvolvimento Econômico de Bom Jesus, Rafael Oliveira Silveira, tinha um celular dentro do Presídio Estadual de Vacaria, na Serra do Rio Grande do Sul.

Ele é um dos acusados de envenenar quase 130 cães e gatos, em Bom Jesus, em novembro do ano passado. Outros três servidores da prefeitura também são réus no processo que investiga o crime.

Na época, a delegada pediu afastamento do caso por questões pessoais. A Polícia Civil informou que Thalita vai responder inquérito que analisa a conduta dela na função. Ela está em estágio probatório e pode ser demitida do serviço público. O G1 tentou contato com a delegada, que não atendeu ao telefone.

Silveira, por sua vez, abandonou o cargo de secretário e voltou assumir uma vaga na Câmara de Vereadores. No mês passado, ele foi denunciado pelo Ministério Público, junto a outras três pessoas e está preso. A Justiça determinou a prisão dele com base em seu histórico, que contém acusação por dois homicídios de trânsito.

Entenda o caso

O Ministério Público (MP) denunciou em janeiro os quatro servidores e ex-servidores da prefeitura de Bom Jesus envolvidos no envenenamento de quase 130 cães e gatos no município da Serra do Rio Grande do Sul. O caso ocorreu em novembro de 2014.

Rafael Oliveira Silveira, Oberdan Callai Chaves, Luiz Fabiano Cardoso e Vinícius Nunes devem apresentar resposta à Justiça, que vai decidir se aceita ou não a denúncia do MP pelos crimes de maus-tratos, perigo – por espalharem produto tóxico em via pública – e associação criminosa. Na época em que foram indiciados pela polícia, os quatro trabalhavam na prefeitura de Bom Jesus.

Rafael era secretário de Desenvolvimento Econômico. Ele abandonou o cargo e voltou assumir uma vaga na Câmara de Vereadores. A Justiça determinou a prisão dele com base no histórico do vereador, que também é acusado de dois homicídios de trânsito.

Oberdan e Luiz Fabiano foram exonerados dos cargos que exerciam na prefeitura. Vinícius, que nega envolvimento no caso, continua atuando na administração municipal. Quase 130 cães e gatos foram encontrados mortos entre os dias 19 e 20 de novembro do ano passado em várias parte da cidade.

Fonte: G1


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.

Você viu?

ASSASSINATO BRUTAL

EXEMPLO

AGROPECUÁRIA

POVOS ORIGINÁRIOS

FINAL FELIZ

DOR E SOFRIMENTO

DESUMANIDADE

AGRESSÃO BRUTAL


LEIA EM PRIMEIRA MÃO AS NOTÍCIAS MAIS ANIMAIS DO MUNDO

>