Campanha do Instituto Ipê quer acabar com imagem negativa de animais


Foto: Ronald Ros/Divulgação
Foto: Ronald Ros/Divulgação

Sempre há um xingamento na ponta da língua: “sua anta!”, “seu porco!”, “sai daí, lesma!”. Os pobres animais, que não têm culpa nenhuma deste comportamento irracional do ser humano, acabam pagando o preço pela falta de boas maneiras do homem.

Esta cultura de usar nomes de animais para insultar os outros passa de geração em geração no Brasil, mas agora uma campanha do Instituto de Pesquisas Ecológicas (Ipê) quer reverter esta “imagem negativa” dos animais.

A ideia teve origem no trabalho educativo da Iniciativa Nacional para a Conservação da Anta Brasileira, coordenada pela pesquisadora Patrícia Médici, que, dentre várias ações, busca conscientizar a população sobre a importância da espécie e desmistificar a ideia de que “anta” significa um ser sem inteligência.

O movimento do Ipê nas redes sociais está divulgando diversas ilustrações mostrando a interação de vários bichos, que têm seus nomes utilizados pejorativamente: baleia, cachorro, piranha, burro, tartaruga e tantos outros. As ilustrações foram feitas pelo veterinário e artista Ronald Rosa.

“Estudos comprovam que a anta tem uma quantidade imensa de neurônios e é um animal extremamente inteligente”, afirma Patrícia. “Ser chamado de anta é na verdade um elogio”. A espécie, maior mamífero terrestre da América do Sul, é também responsável pelo importante trabalho de dispersão de sementes nos biomas em que vive no Brasil: Amazônia, Cerrado, Mata Atlântica e Pantanal.

Para Rosa, as ilustrações são uma maneira divertida de informar brincando. “Escolhi criar uma situação onde os animais estivessem ‘tirando sarro’ de si mesmos e rindo do óbvio da situação”, conta.

Entre nesta campanha! Nada de insultos aos nossos animais. E melhor ainda, nada de insultos. Amor e paz é o que o planeta mais precisa.

Foto: Ronald Ros/Divulgação
Foto: Ronald Ros/Divulgação
Foto: Ronald Ros/Divulgação
Foto: Ronald Ros/Divulgação

Fonte: National Geographic Brasil


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.

Você viu?

SUSTENTABILIDADE

NEGLIGÊNCIA

SOFRIMENTO

PORTO ALEGRE (RS)

INSENSIBILIDADE

GOIÂNIA (GO)

MÉXICO

ACIDENTE

AMOR


LEIA EM PRIMEIRA MÃO AS NOTÍCIAS MAIS ANIMAIS DO MUNDO

>