Delegado especial é designado para apurar crimes ambientais em Maceió


Os casos de mortes por envenenamento e maus-tratos contra animais têm chamado a atenção em Maceió. Nos últimos dois meses, 16 cachorros e seis cavalos morreram envenenados. Diante dos números, o delegado geral da Polícia Civil, Paulo Cerqueira, designou um delegado especial para investigar todos os casos de crimes ambientais que ocorrerem na capital.

A portaria foi publicada no Diário Oficial do Estado (DOE), nesta quarta-feira (21). O delegado Gustavo Pires, atual titular do 11º Distrito Policial, fica responsável pelas investigações relativas aos casos. Ele deverá dar prosseguimento às investigações que já estão em andamento e às que forem registradas. Segundo a Polícia Civil, a decisão foi motivada pelos casos de mortes e maus-tratos registrados na capital.

Nos últimos dois meses, ONGs cobram a reativação da delegacia de proteção animal, que está fechada há anos em Alagoas. Em abril de 2011, o governo do Estado publicou uma Portaria, titulada como Lei Delegada 44, que, entre outras ações cria uma Delegacia Especializada no Combate aos Crimes Ambientais.

Apesar da publicação, a lei nunca saiu do papel. Por isso, as entidades defensoras dos animais e do meio ambiente pleiteavam pela solução do problema alegando haver necessidade de atuação policial para apurar a responsabilidade criminal dos infratores.

Entre os casos que as entidades protetoras de animais cobram uma solução está o de um cachorro que foi baleado na cabeça por um policial militar, na noite da última sexta-feira (16). No mesmo final de semana, no Village Campestre, cavalos morreram por envenenamento em uma chácara.

Além desses, o delegado, junto ao Ministério Público Estadual (MPE), também investigará a morte de cães envenenados. Onze morreram após comerem pedaços de carne que teriam sido jogados de forma criminosa dentro do Núcleo de Educação Ambiental Francisco de Assis (Neafa). Outro caso foi registrado no Projeto Acolher, no Village Campeste, quando cinco cães morreram.

Fonte: G1


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.

Você viu?

RÚSSIA

FINAL FELIZ

CRUELDADE

CRISE ECONÔMICA

SINERGIA

MAUS-TRATOS

MAUS-TRATOS

PROTEÇÃO ANIMAL


LEIA EM PRIMEIRA MÃO AS NOTÍCIAS MAIS ANIMAIS DO MUNDO

>