O pior pesadelo de uma mãe acontece várias vezes no Sea World


Por Loren Claire Boppré Canales (da Redação)

Foto: PETA
Foto: PETA

Por ser mãe, a atriz da série Pretty Little Liars, Holly Marie Combs, compreende o vínculo extraordinário existente entre uma mãe e seu bebê. A conexão que uma orca mãe tem com seu recém- nascido é instantânea – e para toda a vida. De fato, as orcas na natureza vivem em grupos com até 30 animais com fortes vínculos – incluindo as mães e suas crias – que viajam juntos durante toda sua vida. Quando Holly soube da complexa estrutura social das orcas e escutou os gritos de uma mãe em cativeiro enquanto era separada de seu bebê, se uniu à ONG PETA para denunciar outra razão para boicotar o SeaWorld.

“É o pior pesadelo de uma mãe, e acontece várias vezes no SeaWorld”.

As orcas no SeaWorld vivem presas em tanques estreitos. São colocadas para reprodução entre elas, e os bebês são retirados violentamente de suas mães.

O SeaWorld é um lugar horrível para as orcas, que sofrem de estresse, tédio e depressão em cativeiro. Na natureza, as orcas vivem em grandes grupos sociais e passam sua vida com suas famílias. São animais inteligentes, habituados a nadar até 100 milhas em um dia, mas no SeaWorld estão presas em pequenos espaços.

Clique aqui e assuma o compromisso de boicotar o SeaWorld e outros parques marinhos assinando a iniciativa da ONG PETA.

 


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.

Você viu?

ESTUDO

FINAL FELIZ

MIGRAÇÃO

EXPLORAÇÃO

APELO

LUTO

FLORIANÓPOLIS (SC)

SÃO PAULO

INOVAÇÃO

AMOR


LEIA EM PRIMEIRA MÃO AS NOTÍCIAS MAIS ANIMAIS DO MUNDO

>