Bióloga brasileira larga tudo para viajar o mundo em busca de animais


Depois de terminar a especialização em conservação da fauna e fotografia de natureza, a bióloga brasileira Andrea Schmidt, de 28 anos decidiu largar tudo para fazer uma viagem de volta ao mundo sem previsão de volta.

A ideia inicial era fazer um mochilão fotografando animais, mas conforme o tempo foi passando o projeto tomou novos rumos. Atualmente o foco de Andrea é fotografar todas as espécies de aves marinhas e focar na conservação da natureza e poluição dos oceanos.

Foto: Reprodução/Facebook
Foto: Reprodução/Facebook

A aventura começou em agosto de 2012, na Alemanha, e desde então a bióloga já percorreu diversos países europeus, alguns lugares da América do Norte, Central e do Sul. A viagem não segue uma rota definida e os planos mudam a cada minuto, dependendo de onde os animais estão.

Ela conta que algumas viagens exigem meses de preparação e enquanto está conhecendo um país já está planejando o próximo. Outras viagens podem ser planejadas e executadas no mesmo mês. “Não costumo fazer nenhuma viagem sem planejamento. Gosto de contratar guias locais e ter a certeza de que vão me levar até próximo do bicho”, conta Andrea.

Fotos: Andrea Schmidt
Fotos: Andrea Schmidt

Mas nem sempre tudo sai como planejado. Andrea conta que foi enganada em uma expedição pela Islândia, quase dois anos atrás. “Contratei uma empresa de ecoturismo que iria me levar até uma pequena ilha para fotografar os puffins (papagaio do mar), mas chegando lá, além de não poder desembarcar na ilha, fiquei a mais de 70 metros de distância das aves, impossibilitando fotos boas”.

Mas isso não deteve a bióloga, que foi para a Escócia, em um dos melhores lugares para encontrar essa mesma espécie, e conseguiu fotografa-los e mostrar para o mundo um pouco mais dessa ave considerada a mais carismática da Europa.

Foto: Reprodução
Foto: Reprodução

A intenção do projeto também é mostrar problemas ambientas que os animais sofrem, como a caça esportiva e a poluição. Em uma colônia de gansos-patola (a maior colônia única dessa espécie no mundo), chamada de Bass Rock, Andrea fotografou algumas aves carregando pedaços de plástico na boca e forrando o ninho com esses mesmos pedaços. “Esse é um dos maiores problemas que as aves enfrentam, muitas delas morrendo pela ingestão de plástico e lixo”.

A fotógrafa continua com seu projeto e no momento está fazendo expedições pela América do Sul. A viagem vai continuar durante os próximos anos por todos os continentes.

Foto: Reprodução
Foto: Reprodução

Suas fotos estão ilustrando projetos de educação ambiental pelo mundo e já fez parte de uma exposição na África do Sul, mostrando para crianças a importância dos oceanos.

Além das fotos, Andrea tem um blog e uma página no Facebook onde também compartilha dicas de viagens, natureza, aventuras e alguns perrengues.

1

2

3

4

5

Fonte: Catraca Livre

 


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.

Você viu?

ASCENSÃO

GRATIDÃO

INDEFESAS

VIDA NOVA

ETERNIZADO

AÇÃO SOCIAL

AMOR


LEIA EM PRIMEIRA MÃO AS NOTÍCIAS MAIS ANIMAIS DO MUNDO

>