Londrina (pr)

Cão vai para adoção após homem fazer ‘ameaças’ em rede social

Uma postagem em uma rede social de um rapaz de Londrina gerou grande comoção nesta sexta-feira (5), em Londrina, e levou a Polícia Militar Ambiental (PM Ambiental) - Força Verde...

446

06/12/2014 às 12:30
Por Redação

Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.
Os policiais ambientais encontraram o cachorro em um local inadequado e apertado para um animal de porte grande como o dálmata

Os policiais ambientais encontraram o cachorro em um
local inadequado e apertado para um animal de porte
grande como o dálmata

Uma postagem em uma rede social de um rapaz de Londrina gerou grande comoção nesta sexta-feira (5), em Londrina, e levou a Polícia Militar Ambiental (PM Ambiental) – Força Verde – a intervir em favor do animal e a levá-lo para adoção.

No post em um grupo de negociação no Facebook o rapaz postou a foto de um dálmata adulto, acuado no final de um corredor e bastante magro, dizendo que trocaria “essa carcaça de cachorro” por um de verdade. “Troco essa carcaça por um cachorro de verdade, que sirva de guarda, que não deixe ladrão entrar 4 vezes. Esse (sic) carcaça da cobertura para ladrão brinca (sic) de bola com ladrão”, escreveu, se referindo ao cão.

Logo após à repercussão negativa, o dono do perfil apagou a postagem. Porém, cópias do post foram divulgadas no Facebook e no Whatsapp, causando grande revolta nas pessoas.

A PM Ambiental conseguiu identificar o endereço e no início da tarde esteve em um depósito, onde o cão foi encontrado preso e fazia a guarda do local. “Identificamos que o cão estava bastante magro, com sinais de maus-tratos, por ser de porte e estar preso em um lugar inadequado, pequeno para ele. Ele apresenta algumas lesões de ficar em ambiente pequeno. Por isso a gente está retirando ele do tutor e vamos repassar para doação”, explicou a soldado Camila Reina.

Ela disse que o dálmata, apesar de seu porte, não é adequado para fazer a guarda de estabelecimentos, sendo indicado para caça e cão de companhia.

Diante da repercussão, diversas pessoas já se ofereceram para adotar o cachorro. Porém, um dos primeiros candidatos, que tem criatório de animais e espaço adequado para criar mais um, é quem ficará com o cão.

Repercussão

Logo após ter apagado o post, mas diante da repercussão negativa, o autor do post relatou não ter sido ele o autor da postagem, que teria tido o aparelho celular roubado e que ele e integrantes de sua família estavam sendo ameaçados.

“O pessoal está ameaçando eu e minha faília. Por favor, gente, eu fui claro em dizer e mostrar que meu telefone celular foi roubado e tomei ciência de tudo que estava acontecendo hoje, pois foi postado essa situação, agora peço a vocês que não façam ameaças nem maldade com minha família como estão fazendo já, que vieram na porta da minha casa jogar pedra”, relatou na rede social Facebook.

A soldado Camila Reina disse que, apesar da queixa de roubo do celular e do post recente afirmando não ter sido ele o autor da postagem da troca do cachorro, o caso será investigado para verificar a autenticidade das informações publicadas.

Fonte: O Diário de Londrina

Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.