vítimas de rinhas

Aumenta a ajuda a animais em situação de abandono no Afeganistão

(da Redação)

Foto: Vocativ
Foto: Vocativ

Durante décadas, os cidadãos do Afeganistão têm sido atormentados por conflitos e guerras – e assim também os seus animais. Além do problema dos cães e gatos em situação de rua que se multiplicam de forma desenfreada em cidades do país, especialmente Cabul, uma nova tendência tem se mostrado nesses anos, desde que a queda do Taliban: as rinhas de cães. Se, sob o regime do Taliban, o mero contato com cães era proibido, agora, a prática cruel das rinhas tem conquistado cada vez mais adeptos. As informações são do The Dodo.

Mas há pessoas trabalhando para salvar cães destes ringues de combate, bem como das ruas do Afeganistão. Mariah Wilson, do site Vocativ, viajou a Cabul para visitar Pen Farthing, um fuzileiro naval que criou um santuário chamado Nowzad Dogs. Farthing percebeu que havia milhares de cães, especialmente aqueles envolvidos no mundo das rinhas, que precisavam de ajuda, e muitas pessoas que estavam dispostas a ajudá-los.

FAÇA PARTE DO #DiaDeDoarAgora EM 5 DE MAIO
Foto: Vocativ
Foto: Vocativ

Wilson passou muito tempo com os cães do Afeganistão, tanto no abrigo quanto nas ruas, e disse ao The Dodo que os animais em situação de rua do país passam por muito sofrimento, mas que as circunstâncias estão melhorando, pois há mais pessoas do que nunca adotando-os.

“Há uma mudança na perspectiva de como os cães são vistos na sociedade afegã”, disse ela. “Enquanto a popularidade das rinhas de cães subiu recentemente, a sociedade do Afeganistão olha para elas da mesma forma que os EUA ou o Reino Unido o fazem. Eles desaprovam isso, mas há uma subcultura em torno da prática”.

Foto: Vocativ
Foto: Vocativ

Nowzad já resgatou e abrigou milhares de cães. E o seu abrigo emprega duas das primeiras mulheres a se formar em Veterinária no Afeganistão.

Para saber mais sobre como ajudar animais em situação de abandono no Afeganistão, clique aqui .

1 COMENTÁRIO

  1. Em localidades em que a ignorância é a tônica não se pode esperar que haja respeito e amor pelos animais entretanto humanos sábios também estão lá fazendo a diferença para salva-los, senão todos, pelo menos alguns, sinalizando com isso que mesmo o céu mais escuro é capaz de produzir estrelas enquanto não amanhece.

  2. No meio de tanto destruição, até que enfim uma boa notícia. Verdadeira a canção quando diz: ” a mão que toca um violão se for preciso faz a guerra..”

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui