Laudo sobre a morte de periquitos em Manaus fica pronto hoje


Na última terça-feira mais 40 periquitos foram encontrados mortos na avenida Ephigênio Salles. Os animais foram coletados pela Dema e encaminhados para a perícia (Lucas Silva )
Na última terça-feira mais 40 periquitos foram encontrados mortos na avenida Ephigênio Salles. Os animais foram coletados pela Dema e encaminhados para a perícia (Lucas Silva )

O laudo técnico sobre a morte dos periquitos encontrados no dia 27 de novembro, na avenida Ephigênio Salles, bairro Adrianópolis, Zona Centro-Sul, deve ficar pronto amanhã, de acordo com a médica veterinária responsável pelo laboratório de toxicologia da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), Marília Martins. Ela informou que os animais chegaram na universidade semana passada, por isso a demora para a conclusão.

A universidade está em período de férias, mas cinco profissionais, sendo quatro veterinários e um químico, estão se dedicando às pesquisas de substâncias nas amostras. O Instituto de Proteção Ambiental do Amazonas (Ipaam) enviou as aves para outros Estados porque o Amazonas não possui laboratório toxicológico veterinário.

“O exame demora um pouco, pois estamos pesquisando mais de cem substâncias. Como os animais chegaram na semana passada e já estávamos entrando de férias, decidimos deixar o laboratório aberto só por causa desse exame, pois foi nos solicitada urgência”, contou Marília.

O exame toxicológico poderá encontrar indícios de exposição ou ingestão de produtos tóxicos ou substâncias causadoras de intoxicação. Caso a intoxicação não seja confirmada, o Ipaam precisará solicitar outro tipo de exame, conforme explicou a veterinária. “Se não encontrarmos substâncias, precisarão de um diagnóstico diferencial, de outras doenças. Essa morte em massa também pode ter sido causada por doença bacteriana ou virótica”, lembrou.

Medidas preventivas

O diretor presidente do Instituto de Proteção Ambiental do Amazonas (Ipaam), Antonio Stroski, acredita que os mais de 40 periquitos encontrados mortos na manhã da última terça-feira, também na avenida Ephigênio Salles, possam ter sido vítimas de atropelamento. De acordo com ele, testemunhas informaram que um caminhão alcançou um galho de uma árvore do canteiro central, atingindo as aves.

Enquanto o laudo pericial não fica pronto, o órgão adotará medidas alternativas para reduzir os atropelamentos. “O importante é que estamos adotando algumas medidas complementares de proteção, pois os bandos são numerosos. Estaremos divulgando até o final da semana”, adiantou. Adoção de medidas para redução de velocidade dos veículos e poda das árvores estão entre as ações anunciadas por Stroski.

Fonte: A Crítica


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.

Você viu?

APELO

LUTO

FLORIANÓPOLIS (SC)

SÃO PAULO

INOVAÇÃO

AMOR

ESTUDO

ÁFRICA DO SUL

CÂNCER DE PELE

CONSERVAÇÃO


LEIA EM PRIMEIRA MÃO AS NOTÍCIAS MAIS ANIMAIS DO MUNDO

>