O ativismo Italiano de Essere Animali


logoeA

O que nós conhecemos sobre a Itália? Provavelmente somos condicionados a pensar em comida: La pizza! La Massa e la Pasta! Mas a Itália é muito mais que isso.
Dona de uma das mais lindas línguas do mundo, guardiã de fantásticas paisagens naturais, de belas histórias, de importantes legados a humanidade. Na culinária, arquitetura, artes, literatura, música, cinema. Foram muitos os campos quais os Italianos nos influenciaram mas e no ativismo? Conhecemos agora um dos principais grupos de libertação animal na bota, o grupo Essere Animali.

Essere Animali é uma associação não governamental que hoje atua nas cidades de Bologna, Milano, Brescia e Ancona, as três primeiras localizadas ao norte da Itália e a última no estado italiano de Marche (Mais ao meio do território). É um grupo que través das próprias ações e empenho das pessoas que fazem parte promovem mudanças culturais, sociais e politicas para superar todas as formas de exploração e discriminação aos animais.
O ativismo é baseado principalmente na informação e sensibilização para estimular a opinião pública a uma reflexão quanto a condição de vida dos animais em nossa sociedade. Para fazer isso, Essere Animali (Que significa: “Ser Animais”) utiliza diversas formas e estratégias com o intuito de criar informação e sensibilização, que vão desde simples panfletagens em vias públicas, organização de eventos, mostras fotográficas, conferencias, organização de jantares veganos até a produção de avançadas investigações realizadas dentro dos locais em que os animais estão sendo explorados. Estas investigações, segundo o grupo, são modos de alertar as pessoas sobre como os animais sofrem, é para eles também um modo estratégico de dar lugar a campanhas de protestos populares que visam uma mudança em relação a abolição de algumas leis que permitem e justificam a exploração.

unnamed3Organizada formalmente, a associação possui um presidente e um conselho diretivo composto com cerca de dez pessoas. O modelo de decisão adotado entre eles é do tipo horizontal, pelo qual, as divergências são vencidas através do diálogo e não sobre imposições de hierarquia.
São desenvolvidos trabalhos em diversas regiões onde cada grupo regional tem uma ou mais pessoas responsáveis que por sua vez mantém contato com os responsáveis principais da associação. Esses colaboradores regionais participam diretamente no grupo, colaborando com o conselho diretivo e fazendo parte nas decisões e estratégicas, sejam elas locais ou regionais.
Atualmente Essere Animali vem se ocupando em diversas atividades, mas sua maior campanha se chama “Visioni Libiri”, uma campanha destinada à abolição em território nacional sobre as fazendas de criação de Visionis (Mustela lutreola, mamífero utilizado na industria de peles na Itália )para o comércio de peles.
Diz o grupo: “Estamos muito empenhados nesta batalha pois pensamos que seja plenamente possível abolir este tipo de exploração em um curto prazo. Atualmente está sobre o parlamento Italiano uma lei que deve discutir o assunto o qual, pede a abolição destas fazendas, pois em todo o território não existem mais de vinte delas. Por estes motivos temos razões para acreditar sermos capazes de conseguir este objetivo” diz Nicola Dembech, um dos ativistas e colaboradores da associação.

No ano passado (2013), a associação conseguiu vencer uma batalha traçada na cidade de Modena, onde era pretendido criar uma das maiores fazendas de criação de peles de Visioni no país. Graças a organização de uma marcha de protestos a nível nacional e uma continua pressão contra as instituições, os ativistas de Essere Animali conseguiram derrotar as intenções de implantação deste grande projeto de morte.
Um aspecto importante que distingue os grandes grupos de libertação animal é o que eles conseguem produzir e não só o que conseguem reproduzir. Este é tido como um dos maiores grupos de direitos animais da Itália pelo valoroso e engajado trabalho que vem mostrando ao passar dos anos e suas investigações são provas disso. As investigações que o grupo vem realizando estão atingindo pessoas que ainda consideram os animais como fonte de utilização, segundo o próprio grupo: “Esse tipo de trabalho é muito útil porque estatisticamente falando, são reunidas imagens que trazem a tona à muitas pessoas empreenderem uma importante reflexão pessoal e uma sucessiva atitude política a favor dos animais.”

No momento que grupos como Essere Animali decidem trabalhar na publicação de tais informações sobre a vida dos animais, abre-se o espaço necessário para a consciência da existência destes lugares e as formas terríveis as quais são submetidos os milhões de animais. Esse tipo de trabalho é fruto de um grande empenho por parte dos ativistas que beneficia os animais com a reflexão de uma grande massa de pessoas.
Atualmente o principal trabalho são as investigações e através destas documentações pode se contextualizar a realidade. “Muitas vezes as pessoas tendem a pensar que as filmagens que se encontram na rede sobre o que acontecem aos animais dentro de fazendas de criação, provém de outros paises e são imagens antigas, algo de distante no tempo e no espaço e Essere Animali está disposta a continuar a produzir sempre novas investigações mostrando a estas pessoas que a violência da qual estamos falando está muito próxima de nós e está acontecendo agora, no momento em que estamos falando sobre isso” complementa Nicola.

unnamed5Já foram conduzidas diversas investigações e reunidos muitos materiais, para visualizar a campanha completa e obter mais informações sobre este trabalho, é possível acessar os endereços Esseri Animali e Visioni Liberi, através qual os leitores e leitoras poderão acompanhar de perto a importância de tais iniciativas.
Outra importante investigação do grupo é um trabalho intitulado como “Viajem sem retorno”, onde o grupo documenta os locais os quais os animais são reclusos. Mais informações sobre essa campanha podem ser obtidas pelo seguinte endereço: http://www.viaggisenzaritorno.it onde o trabalho procura documentar os lugares e as exaustivas viagens de cavalos da Polônia até a Puglia, estado ao sul da Itália, onde são realizadas verdadeiras viagens sem retorno, enquanto estes animais são destinados ao matadouro, ocorrem um transporte interminável para os equinos os quais duram até 36 horas, onde os cavalos são totalmente conscientes de tudo o que está acontecendo.
As documentações em vídeo feitas destas investigações foram transmitidas em um dos programas de televisão mais vistos no território nacional, criando muita comoção entre aqueles que assistiram. Este tipo de trabalho, ativista/investigativo, tem como maior objetivo vetar a matança de cavalos em todo o território Italiano.

Perguntado qual seria a principal dificuldade em lutar contra o especismo na Itália, os ativistas de Essere Animali explicam sua visão em duas partes: “Considerando o especismo um resultado de uma descriminação aos animais e por consequência disso há a negação dos seus direitos fundamentais, a principal dificuldade a ser combatida nessa batalha é uma elevada desinformação por parte das pessoas. Mas considerando o especimo não só como um processo de insensibilidade individual e coletivo na relação com outras especies, mas sim um processo histórico através o qual os outros animais inseridos na nossa sociedade, na nossa cultura e na nossa economia exclusivamente como bens de propriedade e matéria prima de consumo, a coisa mais importante a se combater e modificar é o sistema capitalista e cada outro sistema de por que justifica, legitima e perpetua a escravidão animal”.
Perguntados sobre como os Italianos recebem as ações de educação animal promovidas pelo grupo, os ativistas explicam:

“É muito difícil se aproximar das pessoas e apresentá-las ao veganismo fora do meio animalista. Este é um grande desafio que Essere Animali está enfrentando e procurando encontrar as melhores estratégias. Estamos em meio a um programa educativo-informacional dentro das escolas, participando em eventos não só exclusivamente abolicionistas, participando de programas de rádio e televisão.
Como em qualquer outro contexto social instaurado nos países industrializados, os animais na Itália são considerados bens de consumo e objetos de propriedade. A sua utilização é benéfica para a industria alimentar, farmacêutica, da moda e do mundo do Entretenimento. Atividades consideradas “esportivas” como a caça e a pesca são ainda presentes mas começam a serem bastante criticadas pela opinião pública. Em particular a caça que é rejeitada por cerca de 86% dos cidadãos.
Entretanto, quando se trata dos festivais de algumas localidades onde os animais são utilizados como objetos de diversão, já está acontecendo alguma mudança. Por consequência de tantos protestos e mobiliações da parte de vŕaios grupos animalistas, muitas comunes italianas estão decidindo em suspender os jogos e os rituais tradicionais onde os animais são usados para o puro divertimento do povo.”

unnamed2O movimento animalista/anti-especista na Itália é bastante variado, valendo-se de todas as realidades que podem fazer parte do assunto, podemos citar grandes associações animalistas e protecionistas ativas há décadas, algumas associações mais jovens como a própria Essere Animali, se ocupam da disseminação de ideias e de estratégias desenhadas a partir de reflexões filosóficas, históricas e políticas. Muitas vezes há a colaboração entre as associações, outras vezes a dinâmica do pensamento impede o trabalho em conjunto.
Existem também alguns refúgios para animais que são salvados de situações de maltratamento e até mesmo casos onde esses animais escaparam de seus criadouros ou matadouros. A essas realidades são organizadas visitas guiadas a estes locais e são muito úteis para sensibilizar a opinião pública, fazendo com que haja mais contato entre as pessoas e os animais.
Além disso, o movimento animalista Italiano é bastante ativo enquanto guarda a quantidade de informação gerada sobre o assunto e até mesmo sobre toda a movimentação feita pelas redes sociais. São numerosos os grupos capazes de iniciar-se para determinada campanha ou coleta de numerosas adesões de assinaturas para petições. São protestos espontâneos que estão sendo observados no movimento abolicionista Italiano e apresentam um importante crescimento e interesse sobre a questão animal.

Pedi ao grupo Italiano compartilhar conosco, segundo eles, quais as melhores ferramentas para atuar dentro da questão animal, educando e propondo uma nova ideia para conviver melhor entre humanos, a terra e não humanos, o grupo diz:
“Da nossa experiência pessoal um dos métodos para levar a consciência as pessoas da causa animal são organizações de ação demonstrativas nas ruas e os chamados “Flash mob”, ações que, entre outros, alcançam pessoas no próprio local, conseguindo haver possibilidades reais de obter espaços nas mídias locais e algumas vezes até mesmo nacionais. Além disso quando divulgamos vídeos das libertações simbolicas de alguns animais que libertamos de fazendas de criações, conseguimos criar uma ampla discussão pública sobre o problema que hoje vivem os animais.”
Essere Animali é um grupo aberto, estabelecem algumas regras de convívio internas e entretanto, se respeitarem tais princípios, qualquer um pode participar das iniciativas feitas pelo grupo. Cada voluntário ou voluntária pode aderir a cada determinado evento, a cada iniciativa, basta simplesmente preencher um formulário que é divulgado dentro do seu site oficial ou na sua página oficial do facebook.

unnamed4Em entrevista, perguntamos se conheciam algum trabalho, grupo ou luta pela libertação animal no Brasil, a resposta é que chegam informações muito importantes que alegram o coração dos italianos, como por exemplo, o caso da libertação dos Beagles no 18 de outubro de 2013 de dentro Instituto Royal na cidade de São Roque, município próximo a São Paulo capital, o qual, foi recebido com muita alegria pelos Italianos e toda a comunidade Europeia.
Antes de terminar esta apresentação, pedimos a Essere Animale que nos deixa-se uma mensagem final, um conselho e algumas palavras de incentivo a todas e todos ativistas brasileiros:

ANDA: Vi prego di scrivere alcune parole ai lettori animalisti brasiliani.
R: Il consiglio che ci sentiamo di dare a tutti i lettori Brasiliani è quello di rimanere sempre attivi per quanto riguarda la questione dei diritti degli animali, ma questo non basta, occorre farlo con serietà e professionalità. Quando facciamo attivismo, quando ad esempio siamo a una protesta, quando parliamo a una conferenza, oppure quando organizziamo un banchetto informativo, dobbiamo ricordare che in quel momento ci esponiamo per gli animali e non rappresentiamo solo noi stessi, ma tutto il movimento per i diritti animali. Questo significa essere bene informati su ciò che si vuole comunicare, significa sapere informare le persone rispettandone il pensiero. Il cambiamento e la consapevolezza collettiva sono processi graduali, nessuno di noi da bambino ha ricevuto una giusta educazione al rispetto degli animali, bisogna imparare ad essere dei bravi informatori senza discutere o litigare con chi non è ancora pronto ad ascoltare. Facciamo attivismo per mostrare la realtà e diffondere consapevolezza, non per dimostrare al mondo che noi abbiamo ragione e gli altri torto.

Tradução: Escrevam algumas palavras aos leitores animalistas brasileiros:
R: O conselho que gostaríamos de dar a todas e todos leitores Brasileiros é que permaneçam sempre ativos enquanto as questões que interessam os animais, mas só isso não basta, procurem realizá-lo com seriedade e profissionalidade. Quando fazemos ativismo, quando por exemplo estamos nos protestos, quando falamos em conferencias e até mesmo quando organizamos uma mesa informativa, devemos nos lembrar que naquele momento nos expomos pelos animais e não representamos só a nós mesmos, mas todos do movimento pelos direitos animais. Isto significa ser bem informado sobre aquilo que se quer comunicar, significa saber informar as pessoas respeitando suas ideias. A mudança e a consciência coletiva são processos graduais, ninguém de nós desde criança recebeu uma educação correta em respeito aos animais, precisamos aprender a sermos bons informadores sem discutir ou brigar com quem não está pronto ainda a escutar. Fazemos ativismo pela nossa ralidade e difundir com consciência, não para demonstrar ao mundo que nós temos a razão sobre os outros.

Jogo rápido com Essere Animale:

Veganismo/Direitos Animais é para vocês:
R: Aquela consciência que nos é levada a fazer da liberdade um bem útil a todos.

Veganismo/Direitos Animais NÃO é para vocês:
Veganismo não é: 1) Insistência com as pessoas que não pensam como nós (Proselitismo exagerado) 2) Misantropia

Uma grande mentira sobre veganismo/Direitos Animais
R: Carência nutricional e o fato de os veganos pensarem apenas nos animais e não nos problemas sociais humanos.

Uma grande verdade sobre veganismo / Direitos Animais
R: Revolução não violenta

unnamed6Através do site oficial: www.essereanimali.org (Em italiano) convidamos a todos e a todas para conhecer melhor o brilhante trabalho desta associação. Se algum leitor ou leitura quiser contribuir financeiramente para esta organização dar continuidade aos seus trabalhos de investigação e educação animal, basta acessar diretamente o link de contribuição: http://www.essereanimali.org/sostienici/.
À aqueles e aquelas que queiram tornar-se sócios, há a possibilidade de contribuir mensalmente com 2, 5, 12 ou 45 euros ao mês, mas planos anuais também são aceitos. Para apoiar as atividades do grupo e tornar-se um/uma sócio/sócia, poderão faze-lo através do endereço: http://www.essereanimali.org/diventa-socio/

Interessados e interessadas em entrar em contato e trocar mais experiências diretamente com Essere Animale, o grupo disponibiliza um e-mail de contato: info@essereanimali.org e estão nas principais redes sociais, basta realizar a procura por /essereAnimali. (Facebook, twitter, flickr e Vímeo).


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.

Você viu?

RECONHECIMENTO

PRESERVAÇÃO

VAQUINHA ON-LINE

FINAL FELIZ

LEALDADE

COMPROMISSO

ESPECIAL


LEIA EM PRIMEIRA MÃO AS NOTÍCIAS MAIS ANIMAIS DO MUNDO

>