Crueldade

Mais um cavalo morre por maus-tratos e abandono em Garça (SP)

No dia seguinte a rejeição do Projeto de Lei que visava à proibição e regulamentação de veículos de tração animal e tráfego de cavalos pela cidade, com o intuito de...

292

05/10/2014 às 10:00
Por Redação

Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.

pé de pano

No dia seguinte a rejeição do Projeto de Lei que visava à proibição e regulamentação de veículos de tração animal e tráfego de cavalos pela cidade, com o intuito de coibir o abandono e os maus tratos, mais um equino foi encontrado em estado crítico.

Conforme conta o vereador (autor do projeto de lei), Francisco Christóforo Júnior, ele e Mauro Rosa, presidente da ONG S.O.S Totó, foram chamados na terça-feira para atender a mais um pedido de resgate, desta vez na estrada entre as Fazendas Cachoeira e Santa Inês. O que encontraram talvez tenha sido o pior caso de resgate feito até agora em relação aos cavalos.

“Mais um caso envolvendo cavalo; nomeei-o de Pé-de-Pano e ele estava praticamente dilacerado. Penso e quero acreditar que ele tenha se assustado e trombou com a cerca, mas profissionais da área e experientes no assunto disseram que cerca nenhuma faria um estrago desse”, explica o vereador.

Pé-de-Pano tinha o pescoço cortado profundamente e sangrava muito pela jugular, além das pernas, igualmente “rasgadas”. As fortes imagens dos ferimentos do cavalo foram divulgadas em rede social e chocaram muitas pessoas, que se dispuseram a colaborar de alguma forma com as despesas da internação do animal. Pé-de-Pano não resistiu por muito tempo, mas a ONG deverá arcar com os custos, além dos outros custos das internações e tratamentos anteriores.

O cavalo, imediatamente após o resgate, foi levado ao Hospital Veterinário da Faef, e tudo foi feito para que seu quadro delicado fosse revertido, mas infelizmente perdeu-se mais um animal para a negligência de seu – ainda desconhecido – tutor. Francisco Christóforo afirmou que ainda assim um Boletim de Ocorrência foi feito e que se procura o responsável, uma vez que determinou-se que os ferimentos não foram causados por fricção em cerca.

“Quero acreditar que foi a cerca, pois não é possível alguém ter coragem de fazer isso com um animal”, desabafou o vereador. “Saliento também que nossa dívida está em torno de R$ 712,00, que são custos da Amarílis e do potro Thor, que infelizmente também faleceram, devido à situação em que os encontramos. Estou aqui apelando publicamente para quem puder nos ajudar, nos procurem, nos ajudem para que nós possamos continuar a ajudar esses indefesos e inocentes animais”, finaliza Christóforo.

Pensando nesta ação, a ONG S.O.S Totó deixou um cofrinho disponível no Camilo Rações, para receber toda e qualquer ajuda. Além disso, a Ong também está organizando um evento para o dia 24 deste mês, com a mesma finalidade de abater suas dívidas.

Fonte: Jornal Comarca

Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.