Jovem publica fotos de gatos mortos por cão e é denunciado


Foto: Reprodução
Foto: Reprodução

Um jovem, morador de Campo Grande, vem publicando fotos em rede social em que aparece um cachorro da raça pug supostamente matando gatos. Até o momento já foram dois filhotinhos. Uma das publicações tem a seguinte legenda: “Segundo dia de caça! Mais um pra conta da Monna, 2×0”.

Vários internautas ficaram revoltados com as publicações e procuraram a redação do Campo Grande News para denunciar. Eles não quiseram ter a identidade divulgada por medo de represálias.

“Estamos horrorizadas. Sabe Deus quantos mais podem morrer”. “Ele tem que responder pelo que fez, estamos atrás”. “Estamos chocadas com tamanha crueldade, isso é crime e ele precisa ser punido”, afirma uma das pessoas que estão indignadas com o fato.

Configura maus-tratos- Segundo informado pelo delegado Antônio Silvano, da Decat (Delegacia Especializada de Repreensão a Crimes Ambientais e Proteção ao Turista), que já está ciente do caso, o jovem pode responder pelo crime de maus-tratos e apologia ao crime, já que está fazendo divulgação em rede social.

Conforme o artigo 287 do Código Penal, a detenção ao fazer, publicamente, apologia de fato criminoso ou de autor de crime é de três a seis meses, ou multa. Já por maus-tratos, a pena é de três meses a um ano.

Procurado pela redação do Campo Grande News, o jovem não quis se pronunciar, apenas disse que o cachorro estava “seguindo o instinto animal”. O rapaz ainda foi ofensivo com a reportagem, que classificou de “desocupadas”.

Segundo informado pelo delegado Antônio Silvano, da Decat (Delegacia Especializada de Repreensão a Crimes Ambientais e Proteção ao Turista), que já está ciente do caso, o jovem pode responder pelo crime de maus-tratos e apologia ao crime, já que está

fazendo divulgação em rede social.

Foto: Reprodução
Foto: Reprodução

Conforme o artigo 287 do Código Penal, a detenção ao fazer, publicamente, apologia de fato criminoso ou de autor de crime é de três a seis meses, ou multa. Já por maus-tratos, a pena é de três meses a um ano.

Procurado pela redação do Campo Grande News, o jovem não quis se pronunciar, apenas disse que o cachorro estava “seguindo o instinto animal”. O que contradiz as características do animal da raça pug, que são excelentes opções de cães para famílias com crianças e outros animais domésticos.

Fonte: Campo Grande News


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.

Você viu?

MAUS-TRATOS

PROTEÇÃO ANIMAL

INESPERADO

ASCENSÃO

GRATIDÃO

INDEFESAS


LEIA EM PRIMEIRA MÃO AS NOTÍCIAS MAIS ANIMAIS DO MUNDO

>