Cidade espanhola substitui touros por bolas de “isopor” em corrida tradicional


(da Redação)

Foto: Metro UK
Crianças correm com bolas pintadas como touros em Mataelpino, na Espanha (Foto: CEN)

Uma cidade espanhola desistiu de promover a sua traditional corrida de touros após protestos de ativistas de direitos animais. As informações são do Metro UK.

Como em muitas cidades de todo o país, na corrida de touros em Mataelpino, no centro da Espanha, pessoas correm pelas ruas na frente de touros nervosos e atormentados. Muitos moradores locais e visitantes são feridos e chifrados durante o festival anual, e as coisas terminam ainda piores para os touros.

Após o pedido de ativistas para que o festival fosse suspenso – alegando crueldade aos animais – autoridades da cidade tiveram uma ideia: substituir os touros por grandes bolas de poliestireno (isopor).

No novo modelo do festival, os corredores tentam ultrapassar as bolas gigantes enquanto correm ladeira abaixo para a velha praça de touros da cidade.

Segundo a reportagem, “a adrenalina gerada pelo medo de ser atingido por uma bola de poliestireno é muito menor do que quando se corre o risco de ser ferido por um grande touro”, mas o porta-voz da prefeitura da cidade, Tiago Cedillo, disse que o entretenimento não deixa de ser empolgante, acrescentando: “Você tem que ficar atento pois algumas dessas bolas podem pesar 125 kg e correm muito rapidamente”.

A boa notícia é que o movimento de visitantes para Mataelpino aumentou desde que a cidade cancelou o uso de touros. E agora as crianças podem testar as suas habilidades contra as grandes bolas (algumas pintadas como touros e até mesmo com caudas), o que não era possível no outro formato do festival.

Um morador disse: “Era a tradição, mas uma tradição agonizante. As pessoas não querem mais ver animais assustados correndo por suas vidas. Muitos animais eram feridos ou traumatizados e isso não era justo”.


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.

Você viu?

RECONHECIMENTO

PRESERVAÇÃO

VAQUINHA ON-LINE

FINAL FELIZ

LEALDADE

COMPROMISSO

ESPECIAL


LEIA EM PRIMEIRA MÃO AS NOTÍCIAS MAIS ANIMAIS DO MUNDO

>