indústria decadente

Ações do SeaWorld apresentam desvalorização de 30%

(da Redação)

Foto: The Dodo
Foto: The Dodo

Os dias em que o SeaWorld costumava driblar o criticismo parecem ter chegado ao fim. Em um claro sinal de que o parque aquático está falindo, as ações da companhia desvalorizaram-se em mais de 30% após a divulgação de uma receita trimestral “decepcionante”. As informações são do The Dodo.

Defensores dos animais foram blindados durante gerações contra a realidade obscura oculta por trás de espetáculos deslumbrantes de orcas no SeaWorld. O parque rotineiramente transmitia informações incorretas aos visitantes, e somente quando as pessoas pararam para questionar as alegações, elas descobriram uma verdade inquietante que mudou a consciência do público e trouxe um grande impacto.

FAÇA PARTE DO #DiaDeDoarAgora EM 5 DE MAIO

Quando o documentário “Blackfish” foi lançado no verão de 2013, muitas pessoas que o viram ficaram horrorizadas ao descobrir que os animais do SeaWorld sofriam tão profundamente para fins de entretenimento e lucro.

Desde então, outras revelações sobre o tratamento aos animais no SeaWorld vieram à tona, incluindo a informação de que as baleias são drogadas, forçadas a se reproduzir em uma idade muito jovem e apresentam sinais claros de estresse emocional e físico. Enquanto a consciência se espalhava, o parque marinho tentou, em vão, combater a má publicidade nos noticiários, mas a reação só se tornou mais forte.

No início, o SeaWorld rotulou adversários como “radicais”, mas a perda de lucros e a queda no público frequentador sugeriram que havia uma mudança mais ampla na opinião pública.

“É um novo cenário, agora que o mundo sabe o que acontece lá, e o SeaWorld terá de evoluir rapidamente para sobreviver”, disse a diretora do documentário “The Cove”, Louie Psihoyos. Inúmeros patrocinadores retiraram seu apoio e operadores de viagens retiraram o SeaWorld de seus itinerários. Mas o parque marinho ainda não anunciou uma mudança produtiva de qualquer tipo.

Dado o número crescente de vozes que clamam por mudanças, agora parece inevitável que um dia as orcas serão libertadas e os tanques do parque serão drenados. John Hargrove, um ex-treinador do SeaWorld que participou de “Blackfish”, declara: “Eles vão ser obrigados a mudar, quer gostem ou não”.

Segundo a reportagem, isso tudo representa ao SeaWorld uma notável oportunidade de se tornar um tipo muito diferente de tratador de orcas – liberando-as e acabando com o cativeiro, pelo bem de todos.

3 COMENTÁRIOS

  1. Essa notícia bem estampa o quanto já conseguimos e o quanto nosso trabalho de formiguinha faz às sociedades.
    Não vamos esmorecer e que continuemos a pregar justiça aos não-humanos.
    Ainda veremos um Mundo sem prisões aos animais e eles longe de zoológicos, aquários, circos e todo mais.

  2. Seaworld quer construir piscinas maiores.Eles estao desesperados.Pressao mundial continua.Se cair Seaworld,
    Florida,cai San Diego e consequentemente Taiji no Japao.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui