Polícia Rodoviária fará operação para recolher animais soltos nas rodovias de SP


De segunda a quinta-feira (11 a 14) da próxima semana a 4ª Companhia da Polícia Rodoviária fará uma operação para recolher animais soltos nas rodovias da região de Araçatuba.

Em parceria com a concessionária responsável pela administração da rodovia Marechal Rondon (SP-300) e a Guarda Municipal de Birigui os policiais vão fiscalizar trechos entre os municípios de Andradina, Araçatuba e Penápolis. Segundo informativo da polícia rodoviária, a operação foi definida após um levantamento estatístico que demonstrou que nesse ano houve aumento na quantidade de acidentes envolvendo animais soltos na rodovia. O objetivo da ação é diminuir e prevenir esse tipo de acidente de trânsito.

A Polícia Rodoviária lembra que a apreensão do animal sem a devida guarda do tutor configura contravenção penal. Os animais recolhidos serão encaminhados para os pátios do Departamento de Estradas de Rodagem (DER) e da concessionária Via Rondon.

CAPIVARAS

Reportagem do O Liberal publicada no dia 29 de junho revelou que 50% dos acidentes envolvendo animais nas rodovias da região foram provocados por capivaras. Levantamento de 1º de janeiro até 24 de junho deste ano registrou 75 atropelamentos de animais nas rodovias. Do total de animais, 37 eram capivaras. No período, duas vítimas desses acidentes ficaram em estado grave, mas ninguém morreu. A mesma reportagem relatou que no mesmo período do ano passado foram registrados 70 acidentes e 31 deles envolveram capivaras. Na época três vítimas ficaram em estado grave, mas nenhuma morreu. Os números correspondiam a cinco rodovias que cortam 34 municípios da região.

De acordo com a polícia, as rodovias da região com maior incidência de acidentes com capivaras são a Marechal Rondon (SP-300) e a Assis Chateaubriand (SP-425). Na SP-300 os trechos onde ocorre a maior incidência de acidentes com esses animais são os compreendidos entre Guararapes a Araçatuba e Valparaíso a Mirandópolis. Já na SP-425 o trecho mais provável de ocorrer um acidente com esses animais é entre Penápolis e José Bonifácio.

VIA RONDON

Na mesma reportagem a concessionária Via Rondon, responsável por administrar o corredor Oeste (Bauru a Castilho) de 416 quilômetros da rodovia Marechal Rondon (SP-300) garantiu que entre 2012 e 2013 houve uma redução de 41% no número de atropelamentos na pista. Enquanto em 2012 foram atropelados 817 animais da fauna silvestre em 2013 essa quantidade caiu para 624 animais. Até abril deste ano a concessionária havia contabilizado 223 atropelamentos de animais silvestres.

DECISÃO

Neste mês o Tribunal de Justiça de São Paulo (TJSP) atribuiu a responsabilidade de um acidente que envolveu animal na pista à concessionária de rodovia.

A empresa administradora da rodovia Washington Luís, em Matão (SP), foi responsabilizada por danos decorrentes da colisão de um veículo comercial contra um animal solto na pista. A concessionária foi condenada a pagar mais de R$ 6 mil de reparação à vítima. A decisão foi mantida mesmo após a concessionária alegar que era impossível realizar a fiscalização permanente de todo o leito da estrada e que prestava o serviço dentro dos parâmetros do contrato de concessão.

Fonte: Lr1


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.

Você viu?

ARTIGO

DESACATO

GENTILEZA

DOR E SOFRIMENTO

COMPORTAMENTO

BENEFÍCIOS

CRUELDADE

SENCIÊNCIA


LEIA EM PRIMEIRA MÃO AS NOTÍCIAS MAIS ANIMAIS DO MUNDO

>