aprisionado e estressado

Garoto provoca tigre e perde o braço em zoológico de Cascavel (PR)

A imprensa erroneamente está divulgando o caso com o título de “Menino de 11 anos é atacado por tigre em zoológico”, mas os vídeos mostram que o garoto irritava os...

328

31/07/2014 às 20:00
Por Redação

Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.

Garoto_Provoca_Le_o_e_Tigre_e_Perde_o_thumb_1_

A imprensa erroneamente está divulgando o caso com o título de “Menino de 11 anos é atacado por tigre em zoológico”, mas os vídeos mostram que o garoto irritava os animais e estava na área proibida.

Nos vídeos gravados é possível ver o garoto instigando o leão. Já na área do tigre, ele chuta as grades, corre, pega impulso e se pendura nelas. Tenta de toda forma chamar a atenção do animal, ora passando a mão, ora dando tapinhas, correndo de um lado para outro da área.

O menino, que mora em São Paulo, tem 11 anos e estava acompanhado do irmão e do pai, que mora em Cascavel.

Conforme a bióloga do Zoológico, o tigre chamado Hu tem mais de 200 kg e três anos incompletos. Ele é um animal bastante dócil e deve ter ficado estressado com a movimentação do garoto. Populares que assistiam à cena, registraram um vídeo do comportamento do menino com os animais. O tigre foi isolado na área de manejo.

Segundo integrantes da equipe de cuidadores do zoo, o menor foi incentivado pelo próprio pai a correr em volta da jaula, dentro da grade de proteção, provocando o animal. O pai ignorou todas as placas de alerta para evitar se aproximar do local e não ouviu apelos de quem observava e pedia para cessar a brincadeira.

De acordo com eles, o menino estava em uma área proibida (entre a grade de proteção e a grade das jaulas) e dava comida para o tigre e também para o leão, além de acariciá-los.

O garoto, teve o braço direito amputado na altura do ombro na quarta-feira (30), de acordo com o Hospital Universitário (HUOP). Ele passou por uma cirurgia durante a noite e permanece internado, mas seu estado de saúde é estável, sem risco de morte.

“Até o presente momento, nós estamos apurando uma lesão corporal, até porque o pai, quando está num ambiente desses com os filhos, tem o dever legal de guarda e proteção. Nós temos que analisar no curso do inquérito policial até que ponto o pai foi realmente descuidado e negligente, para que acontecesse o que aconteceu”, afirmou o delegado Denis Merino, que investiga o caso.

Fonte: Mural Animal

Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.