Cães que vivem em aterro de lixo são castrados em São João del Rei (MG)


De acordo com catador, número de cães aproxima dos 300 (Foto: Reprodução/TV Integração)
De acordo com catador, número de cães aproxima dos 300 (Foto: Reprodução/TV Integração)

Continua neste fim de semana em São João del Rei, no Campo das Vertentes, a castração de 28 cães que estão vivendo no aterro controlado da cidade. A situação foi alvo de reclamações da presidente da Associação Protetora dos Animais de Barbacena, Mara Nogueira, que disse que o aterro tem se tornando uma espécie de depósito de animais abandonados.

Segundo a assessoria de comunicação da Prefeitura, nesta quinta-feira (24) foram castrados cinco cães machos, e a estimativa é que outros dois sejam castrados nesta sexta no Departamento de Zoonozes da Secretaria de Saúde. Na próxima semana, começa a castração das fêmeas.

Depois do procedimento, os animais serão medicados e voltarão para o aterro, já que depois da castração os cães precisam ficar soltos. No entanto, um antibiótico protege os animais de risco. Segundo a Prefeitura, não há previsão para a retirada dos cachorros do aterro da cidade.

Segundo a presidente da Associação Protetora dos Animais, o que tem contribuído para o aumento do número de cães no aterro é a inauguraçação de um condominío do Minha Casa, Minha Vida, no Bairro Tijuco. “Não é permitida a presença de animais no local. Com isso, os cães estão sendo deixados no lixão da cidade”, alegou. Mara Nogueira afirmou ainda que é impossível receber e cuidar de tantos cães porque os seis lares temporários já estão superlotados.

A assessoria do Ministério das Cidades em Brasília, responsável pelos programa Minha Casa, Minha Vida, informou à época da reportagem que não existe regra contratual que impeça o morador de ter um animal doméstico no condomínio. Informou, também, que o estatuto é votado e previsto como em qualquer um outro condomínio, através da participação dos moradores e com a coordenação de um síndico ou de uma empresa que administra as unidades.

Fonte: G1


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.

Você viu?

AÇÃO SOCIAL

AÇÃO SOCIAL

PRECAUÇÃO

ÍNDIA

ESTUDO

ÓRFÃO


LEIA EM PRIMEIRA MÃO AS NOTÍCIAS MAIS ANIMAIS DO MUNDO

>