comércio de vidas

Vídeo mostra 132 cães sendo resgatados de fábrica de filhotes na Virginia (EUA)

(da Redação)

puppy

No dia 3 de julho, ativistas entraram em cena para resgatar 132 cães, incluindo filhotes recém nascidos e quatro pássaros em condições deploráveis que estavam em uma fábrica de filhotes no condado de Page, na Virginia (EUA), em um esforço que foi chamado Operação Liberty Dogs. As informações são da Care2.

FAÇA PARTE DO #DiaDeDoarAgora EM 5 DE MAIO

O resgate foi conduzido pela Animal Rescue Corp (ARC), que ajudou as autoridades do Condado e a área de Controle de Animais após receber uma denúncia anônima sobre animais negligenciados. A ARC descreve as condições em que esses animais foram encontrados:

“Os cães, a maioria com o peso abaixo do ideal, estavam sofrendo de infecções graves de olhos e ouvidos, perda significativa de pelos, peles encharcadas de urina, problemas de pele, e pulgas e parasitas internos e externos em situação extrema. Além disso, três papagaios e um periquito foram encontrados vivendo em condições semelhantes, com as suas gaiolas e tigelas de comida também cobertas de fezes. Todos os animais encontravam-se em condições de vida inadequadas, sem socialização e desprovidos de cuidados veterinários.”

Veja o vídeo do resgate (imagens fortes):

“Os animais vinham sofrendo de várias doenças não tratadas, por um período prolongado de tempo. As condições eram muito típicas de uma fábrica de filhotes, onde os animais são tratados como nada mais do que máquinas de reprodução”, disse o presidente da ARC, Scotlund Haisley. “Um grande quantidade de sofrimento terminou aqui hoje, e eu recomendo que o Gabinete da polícia do condado de Page, a área de Controle Animal, e os procuradores locais ajam rapidamente e trabalhem com a Animal Rescue Corps para salvar essas vidas.

Depois de cuidar dos animais que eles resgataram em um abrigo de emergência, nesta semana, a organização anunciou que todos os animais que eles retiraram estão a caminho de abrigos, lares temporários e parceiros baseados na Virginia, em Maryland, no Tennessee e no Canadá, onde terão os cuidados físicos e emocionais de que eles precisam para que possam conseguir ser adotados por lares permanentes.

É incompreensível como alguém pode olhar para esses cães todos os dias, vê-los nessa condição e não fazer nada, ou que alguém realmente precise ter dito que havia problemas, mas isso continua a ocorrer em criadores comerciais de grande escala em todo o mundo, porque as pessoas ainda compram filhotes que vêm de lugares como este.

A reportagem comenta que as imagens da realidade de fábricas de filhotes e dos rostos dos filhotes adoráveis ​​que estão sendo vendidos e que têm a sorte de serem resgatados em operações como esta devem ajudar a levar a mensagem de que é correto adotar cães de abrigos ou resgatar das ruas, ao invés de comprar cães de lojas de animais ou através da Internet. No caso dos EUA, mesmo quando se diz que os criadores são licenciados pelo Departamento de Agricultura, isso não significa que estejam a garantir cuidados de qualidade para animais progenitores ou para os cães que estão sendo vendidos. Além do mais, animais não são objetos e não têm preço, é sempre importante se lembrar disso.

11 COMENTÁRIOS

  1. Vou assumir o risco de ser repetitivo – deveria ser feito exatamente a mesmissima coisa com esses facinoras que promoveram essa barbaridade. Uma solução simples assim resolveria a situação no curtíssimo prazo.

  2. Quando alguém paga por um animal, alimenta o tráfico de animais e incentiva essas malditas fábricas! Animais não são mercadorias ou objetos… são nossos irmãos de morada, com senciência e alma! São indivíduos, são únicos… cada um com a sua personalidade e características próprias, e têm os mesmos direitos que nós à vida digna e à liberdade! O vídeo retrata o absurdo de tudo isso e a ação que deveria ocorrer em todas essas fábricas! Parabéns ARC!

  3. Concordo com todos os comentários e acredito que enquanto as pessoas procurarem apenas cães com “pedigree”, isto continuará. Adotar é a melhor coisa!! Chega destas barbaridades.

  4. Discordo das mensagens de alguns que defendem o sofrimento igual para essas pessoas. Se assim fosse, estaríamos sendo iguais a eles e propagando o mal que eles fizeram. Sejamos como nossos amigos de quatro patas, não guardemos rancor…

    • Como diz Gary Francione: a violência é parte do problema e não da solução.
      Veganismo é não violência. Usar animais é violência. Enquanto eles foram usados como recursos teremos a ideia de que existe algum jeito de explorá-los de forma aceitável (o que é uma fantasia, mas que muitos tentam acreditar nela).

      • Com certeza Bruno, não existe forma aceitável de explorar uma outra espécie, quando só uma delas é beneficiada! O especismo, conjugado com o antropocentrismo e a ganância, tentam justificar essa visão estúpida e criminosa de que são recursos, mercadorias, objetos! Todo preconceito é absolutamente errado e destrutivo, e só traz dor e sofrimento! Quanto mais evoluída é uma espécie, menos ela se percebe superior e mais ela trata as demais como iguais!

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui