Eu sou animal - dagomir marquezi

Tatu-bola já perdeu a Copa do Mundo

Entre os muitos equívocos da Copa do Mundo de 2014 está a escolha do tatu-bola como seu mascote. Fuleco não se parece com um tatu, tem cara de personagem de...

367

20/06/2014 às 12:40
Por Redação

Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.
Imagem: Divulgação

Imagem: Divulgação

Entre os muitos equívocos da Copa do Mundo de 2014 está a escolha do tatu-bola como seu mascote. Fuleco não se parece com um tatu, tem cara de personagem de desenho japonês e seu nome é a improvável junção de “futebol” com “ecologia”.

Uma reportagem do jornal O Estado de São Paulo revelou um aspecto trágico relativo ao Fuleco. Tatus-bola reais estão cada vez mais raros.

Quando apanhados são vendidos por míseros 50 reais. Isso é menos do que custa um boneco de plástico do mascote licenciado pela FIFA.

A desgraça do tatu-bola é seu próprio mecanismo de defesa. Ao encontrar um predador pela frente, ele se enrola numa carapaça dura. Quando encontra um ser humano, faz o mesmo. E aí basta pegar o animal e colocá-lo num saco.

A matéria do Estado de São Paulo entrevistou o biólogo Rodrigo Castro, coordenador da Associação Caatinga que resumiu a situação catastrófica da espécie: “Em dez anos, houve uma redução de 30% da população. A caatinga está 50% degradada. E detectamos que não se caça mais por fome. Faz-se isso porque é cultural, recreativo ou comercial. Do jeito que está, o tatu-bola não vai sobreviver mais 50 anos.”

A FIFA está movimentando uma quantidade astronômica de dinheiro para produzir a Copa do Mundo no Brasil. Usou o tatu-bola como símbolo e vende o modelo de plástico por R$ 59,90 e o de pelúcia por R$ 79,90. Pois nem um centavo de todo o dinheiro gerado pela Copa do Mundo vai para a preservação da espécie. “Protegendo o tatu-bola, você está protegendo todo o ecossistema”, declarou Rodrigo Castro ao Estado de São Paulo. “A FIFA usou o argumento de utilizar um animal ameaçado como mascote, mas não deu nada em troca. Isso não é ético.”

A Copa vai acabar. E o tatu-bola, desse jeito, também.

PS – para conhecer a Associação Caatinga e participar da campanha de preservação do tatu-bola acesse acaatinga.org.br.

Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.