Reportagem sugere que Monty Roberts foi responsável por espancamento de cavalo em vídeo


Por Stephanie Lourenço (da Redação)

Cena do vídeo postado no YouTube
Cena do vídeo postado no YouTube

Na noite de ontem (16) o programa Repórter Record Investigação veiculou uma matéria a respeito de um vídeo que está circulando na internet no qual o famoso “encantador de cavalos” Monty Roberts, conhecido por ser contra a violência aos cavalos, assiste passivamente a um espancamento de um potro durante aproximadamente 15 minutos. O animal leva ao todo 60 chicotadas durante a chamada “doma bruta”.

Monty Roberts assiste passivamente ao espancamento (Foto: You Tube)
Monty Roberts assiste passivamente ao espancamento (Foto: YouTube)

Após a repercussão da gravação – que aconteceu durante uma Feira de Exposição de cavalos Mangalarga Marchador em Belo Horizonte (MG), em 2011 – a Record realizou uma intensa investigação à procura de respostas para tamanha violência, e, foram principalmente atrás de justificativas para a atitude de Roberts, homem conhecido pela “doma gentil”, que é contra a brutalidade e a favor do relacionamento pacífico com esses animais.

Segundo os peões que participaram da doma, Monty Roberts coordenou toda a ação, inclusive aparece em uma das cenas pedindo para que um dos homens apertasse o cabresto. Um dos participantes da sessão de tortura do animal, chamado Mateus, afirmou que nunca tinha agido daquela maneira antes, e, para obedecer Roberts, nome famoso na indústria, acabou seguindo suas orientações e espancou o cavalo.

Mas por qual motivo o cowboy americano teria interesse em fazer um vídeo tão violento? A reportagem mostra que Roberts exibe esse vídeo para ilustrar como é o tratamento que os cavalos recebem na América Latina e como suas palestras podem mudar a maneira de pensar das pessoas.

Roberts cita Mateus em suas palestras, e afirma que o mesmo era antes uma pessoa agressiva com os animais, mas hoje, após receber suas orientações, se tornou um domador gentil. Mateus diz na matéria que tudo não passa de uma mentira e que nunca antes havia agido daquela maneira, somente estava seguindo as direções de Roberts.

Na opinião de um perito criminal, o vídeo é autêntico e as imagens permitem afirmar que Monty Roberts está presente do início ao fim, e existem evidências de que ele está no comando da gravação.

O cowboy foi entrevistado por telefone pela Record, negou todas as acusações, e, ao ser questionado do porquê não fez nada contra o que estava acontecendo, Roberts respondeu irritado: “Esta foi pergunta mais ridícula que você me fez até agora, deveria ter pedido aos homens que parassem o que estavam fazendo?”.

Roberts construiu um império em torno de sua fama. Oferece cursos, palestras, DVDs para ensinar a doma sem violência. Gosta de afirmar que foi inspiração do filme O Encantador de Cavalos, apesar da informação nunca ter sido confirmada.

Ele já esteve envolvido em outras polêmicas e coleciona uma pilha de processos na justiça americana. Membros de sua família escreveram livro contra o domador o chamando de mentiroso. Inclusive já foi acusado de abuso contra animais: um cavalo quebrou uma das pernas durante a doma de Roberts.

O caso ocorrido em Belo Horizonte tem um inquérito em andamento na justiça. Não se sabe o que aconteceu com a égua Pampa, espancada no vídeo.

Apesar de recriminar a atitude da doma bruta, a reportagem fala da doma correta, do uso dos cavalos pelo homem e da criação e venda de animais de raça como algo natural. Porém, tratar um animal como mercadoria e o submeter a trabalhos forçados também são exemplos de exploração e crueldade.

Veja abaixo o vídeo investigado na reportagem:


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.

Você viu?

SUSTENTABILIDADE

NEGLIGÊNCIA

SOFRIMENTO

PORTO ALEGRE (RS)

INSENSIBILIDADE

GOIÂNIA (GO)

MÉXICO

ACIDENTE

AMOR


LEIA EM PRIMEIRA MÃO AS NOTÍCIAS MAIS ANIMAIS DO MUNDO

>