Vaca desnutrida que agonizava na beira da estrada tem morte induzida


Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

A mobilização de ativistas da ONG (Organização Não Governamental) Amigos de Patas na manhã desse sábado (31) pôs fim ao sofrimento de uma vaca prenha, que agonizava à beira da estrada, ao final da Avenida Ceará, desde a noite da última quinta (29), na zona rural de Cianorte. Uma força-tarefa envolvendo os ativistas, médico veterinário, Canil, Polícia Ambiental e imprensa esteve no local, juntamente com o agricultor responsável. Após o laudo veterinário o animal teve sua morte induzida.

O médico veterinário Júlio Dantas prestou informações técnicas a respeito da situação do animal, elencando uma série de fatores que contribuíram para o seu estado degradante. “Ela pode estar amamentando gestando, mas o problema é seu estado nutricional precário. O fato de ter passado fome foi um dos motivos, aliado à doença do carrapato”, ressaltou o veterinário.

Dantas explicou que o animal prostrado na posição sobre o membro anterior causa uma compreensão do nervo radial. “A condição dele é de não ficar mais em pé. Quando se vai fazer um procedimento cirúrgico em que o bovino precisa ficar nessa posição, você tem no máximo uma hora e meia e precisa estar em um local acolchoado. Senão comprime o nervo”, informou. De acordo com Júlio Dantas, o animal deita e dorme sobre os membros dobrados. “Animal nessa condição é morte induzida. Ela pode morrer daqui uma hora, como daqui dois dias. Muitas vezes nessa condição, você levanta, faz cavalete, mas só aumenta o nível de sofrimento”, explicou.

Para o Primeiro Sargento da Polícia Ambiental de Cianorte, Marcelo D. Fanti, foi constatada a situação de maus-tratos por falta de alimentação, sendo o tutor notificado a comparecer no posto da Polícia, nesta segunda (02), quando será feito um Boletim Circunstanciado a ser encaminhado para o Ministério Público. Será marcada uma audiência e o mesmo responderá pelo crime de maus-tratos.

Na propriedade foi encontrada a carcaça de um bovino que foi queimada; o que representava ser uma ovelha parcialmente enterrada; um cão da raça pit bull amarrado a uma árvore sem abrigo; além de vários cães, ninhada e criação de diversas aves e outros animais. Em busca de alimento, dezenas de cabeças de gado e cavalo, comeram troncos de árvores e outras plantas das quais normalmente não se alimentam.

O tutor justificou que tão logo o pasto chegou ao final, o mesmo transferiu os demais animais para outra área cedida por uma vizinha. Alegou ainda que foi chamado um veterinário para ir até o local ainda no final da tarde da sexta (30). Testemunhas relataram que a vaca estava no local desde a noite da quinta (29), ainda alimentando-se.

Fonte: Tribuna de Cianorte


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.

Você viu?

VIDAS PERDIDAS

DEDICAÇÃO

SOFRIMENTO EMOCIONAL

DOÇURA

AÇÃO HUMANA

JAPÃO

FINAL FELIZ

POLUIÇÃO SONORA


LEIA EM PRIMEIRA MÃO AS NOTÍCIAS MAIS ANIMAIS DO MUNDO

>