Final de verão é marcado por ‘rolezinho’ de baleias em busca de comida


As baleias da espécie Bryde parecem estar gostando de dar um ‘rolezinho’ nas águas da orla carioca neste final de verão. Na segunda-feira (10) e quarta-feira (12) animais foram flagrados nas praias do Leblon e de Copacabana, na Zona Sul do Rio. Segundo o oceanógrafo da Uerj José Laílson, os mamíferos se aproximam da costa para se alimentar de pequenos peixes; dez deles são visitantes já conhecidos.

“Esses animais da espécie baleia de Bryde ficam a maior parte do tempo em águas tropicais e subtropicais, elas não fazem grandes migrações. A gente acredita que ela vão para mar aberto e no período de verão e primavera voltam para se alimentar. Elas comem peixes pequenos, os formadores de cardume. Neste período, a água fica mais gelada na superfície e como tem muitos nutrientes, isso favorece a formação de grandes adensamentos de pequenas algas. Eles são comidos pelos pequenos peixes e elas vem atrás destes peixes”, contou o especialista José Laílson.

O oceanógrafo contou que na medida em que os animais aparecem eles estão sendo identificados através das marcas naturais nas nadadeiras. Além da orla carioca, as baleias já foram flagradas em ilhas próximas de Maricá.

“A gente tem feito vários trabalhos, fotos e identificação através das marcas naturais nas nadadeiras. Tem baleia que a gente tinha fotografado em 2011, no Leblon, e agora ela voltou; ao todo já são dez animais identificados”, revelou Laílson.

Uma fêmea com filhote de aproximadamente cinco metros de comprimento foram vistos circulando antes do carnaval, contou José Laílson.

“A gente teve uma grata surpresa. Antes do carnaval uma fêmea com filhote pequeno, que não ultrapassava cinco metros, estava por aqui, ou seja, ele deve ter nascido nas águas da Baía da Guanabara”, falou o oceanógrafo.

Estudos em andamento

José Laílson contou que está realizando um estudo sobre os animais. Segundo ele, a baleia da espécie Bryde é pouco conhecida.
“Estamos realizando gravações das emissões sonoras, porque a gente não sabe como elas vocalizam. Ela é pouco conhecida, nós sabemos mais sobre a biologia dos animais que são migradores, como a baleia Jubarte e França , por exemplo”, falou Laílson.

Características

As baleias da espécie Bryde têm aproximadamente 15 metros de comprimento e podem pesar até 30 toneladas. De acordo com o oceanógrafo, outros tipos têm o mesmo tamanho, mas são muito mais pesados.

O oceanógrafo contou que os banhistas não precisam ficar assustados caso vejam algum animal próximo à costa. Ele alertou ainda que as embarcações rápidas devem tomar cuidado para não atingir os animais.

Fonte: G1


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.

Você viu?

ÓRFÃO

ARTIGO

DESACATO

GENTILEZA

DOR E SOFRIMENTO

EDUCAÇÃO

BENEFÍCIOS


LEIA EM PRIMEIRA MÃO AS NOTÍCIAS MAIS ANIMAIS DO MUNDO

>