Dicas para evitar o estresse dos fogos de artifício para cães e gatos


fogos de artificio
(Imagem: Notícias do Dia)

5, 4, 3, 2, 1… Vai começar mais um ano, com muitos brindes e fogos de artifício para comemorar! Mas será que os animais também gostam daquela “barulhada” toda? Segundo a médica veterinária do Hospital Veterinário Pró Vita Rhéa Cassuli Lima dos Santos, pequenas bolinhas de algodão são boas opções para tentar amenizar o problema, mas ela alerta para alguns cuidados.

“É preciso tomar muito cuidado com a introdução de materiais estranhos dentro dos ouvidos dos animais: não devemos colocar nada pontiagudo ou duro, nada pequeno que possa “se perder” lá dentro, e não deixar o objeto por muito tempo”, explica.

Segundo a veterinária, outra dica importante é nunca deixar o animal sozinho. “O principal problema é que o medo dos fogos leva o animal a fugas, podendo ocasionar machucados, automutilações, hiperexcitação e brigas com outros cães, por exemplo. Em casos mais extremos, podem ocorrer paradas cardíacas em cães mais propensos, além de falta de ar, taquicardia, náuseas e convulsões”, esclarece Rhéa.

Para a consultora comportamental de cães da Comportare Karla Raphaela Voltolini, na hora do barulho, alterações de ordem comportamental envolvem principalmente agressividade e são comuns relatos de briga entre animais que convivem diariamente juntos. “O ideal é acostumar o filhote desde pequeno com barulhos altos, associando desde o início os fogos como sendo coisas legais. Esse reforço pode ser feito através de petiscos ou oferecendo ao cão o seu brinquedo preferido”, comenta a especialista.

Karla listou outras dicas para tentar manter o bichinho um pouco mais calmo na hora da virada. Confira!

:: no final de ano é interessante deixar o máximo de portas e janelas fechadas para abafar o som dos fogos ou utilizar tampões nos ouvidos dos animais;

:: para cães adultos que possuem a fobia desde pequenos, a solução é consultar um médico veterinário que poderá fazer a indicação do uso de um antiansiolítico para esses dias mais barulhentos;

:: não pegue o animal no colo para fazer carinho: essa atitude só irá reforçar para o animal que ele realmente deve ter medo do barulho causado pelos fogos;

:: deixe o animal  à vontade para escolher o seu local de preferência. Caso ele esteja tão atordoado a ponto de não conseguir fazer a escolha, deixe-o preso em um quarto com sua caminha, água e brinquedos.

:: lembre-se de manter janelas fechadas e qualquer coisa que ele possa se ferir ou derrubar em um pico de medo longe do seu amiguinho;

:: para evitar que seu bichinho fuja, deixe todos portões bem trancados e lembre-se que, no desespero, seu cão irá correr por vários quilômetros, por isso é importante deixar o animal com uma coleira de identificação, assim se alguém resgatar seu cão você poderá ser informado.

Com esses cuidados, é possível curtir a virada e amenizar o estresse do seu animal.

Fonte: Parana Shop


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.

Você viu?

CONSCIENTIZAÇÃO

CONSCIENTIZAÇÃO

SOLIDARIEDADE

NOVOS LARES


LEIA EM PRIMEIRA MÃO AS NOTÍCIAS MAIS ANIMAIS DO MUNDO

>