Realeza (PR) é destaque no atendimento a animais silvestres na região


Equipe atendendo um quati (Foto: Divulgação)
Equipe atendendo um quati (Foto: Divulgação)

A Unidade de Medicina Veterinária, da UFFS (Universidade Federal da Fronteira Sul), campus Realeza, é atualmente um dos únicos centros de referência no atendimento a animais silvestres na região Sudoeste do Paraná, de acordo com o 3º Pelotão da Polícia Militar Ambiental, de Francisco Beltrão. Isso é possível a partir do Projeto de Extensão Serviço de Atendimento a Animais Silvestres.

O sargento-comandante do 3º Pelotão da Polícia Militar Ambiental, Charles Luis Civa, explica que antes da existência do projeto, os atendimentos a animais silvestres eram feitos por médicos veterinários voluntários. “Hoje é crucial o projeto da UFFS, pois é o único centro de tratamento na nossa região habilitado. O pessoal da Unidade de Medicina Veterinária tem uma agilidade significativa, sempre estão dispostos a nos atender”, destacou.

O projeto tem como objetivo garantir atendimento médico-veterinário aos animais da fauna silvestre da região de abrangência do campus. Além disso, são desenvolvidos estudos a respeito da fauna e flora local, promoção do aprendizado acadêmico na área, entre outros. Os atendimentos são gratuitos.

Muitos dos animais encaminhados pela Polícia Militar Ambiental ao projeto são aves. “Alguns desses eram filhotes que caíram dos ninhos, foram abandonados ou até mesmo atropelados. Também já levamos dois veados-mão-curta, um deles foi encontrado num terreno baldio de Realeza. O outro, um filhote, encontrado abandonado na região de Renascença. Encontramos animais em diversas circunstâncias, mas podemos dizer que um terço deles são vítimas de atropelamentos”, explica Civa.

Caso alguém encontrar um animal silvestre abandonado, ferido ou que seja vítima de maus-tratos, deve entrar em contato com a Polícia Militar Ambiental de Francisco Beltrão, pelo telefone (46) 3527-1093 ou para Foz do Iguaçu (45) 3529-9045. “É importante ressaltar que atendemos prioritariamente animais silvestres que estejam feridos ou mesmo deslocados do seu habitat, causando algum risco à população”, enfatiza Civa.

O Projeto de Extensão Serviço de Atendimento a Animais Silvestres é coordenado pela professora Patricia Romagnolli. Desde o mês de maio até hoje, foram atendidos mais 25 animais pelo projeto.

Fonte: Portal Rondon


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.

Você viu?

MAUS-TRATOS

PROTEÇÃO ANIMAL

INESPERADO

ASCENSÃO

GRATIDÃO

INDEFESAS


LEIA EM PRIMEIRA MÃO AS NOTÍCIAS MAIS ANIMAIS DO MUNDO

>