Quatro mil animais são explorados por mês em instituto venezuelano


Por Simone Gil Mondavi (da Redação – Argentina)

(Foto: Divulgação)
(Foto: Divulgação)

O Instituto Venezuelano de Investigações Científicas (IVIC) afirmou neste domingo (22) que possui um biotério (local de confinamento de animais para experimentações cientificas) onde fornece a cada mês quatro mil animais para testes laboratoriais. As informações são da Prensa Latina.

Diversas espécies de mamíferos são produzidos, criados e mantidos em cativeiro nas instalações da IVIC. A chefa da unidade, Diana Colombet, informou que a população permanente do biotério é de até oito mil animais, entre ratos, coelhos, ovelhas e cerdos.

Os animais são enviados para o laboratório do Instituto, mas também para solicitantes externos, como laboratórios privados que realizam provas de potência e inocuidade de fármacos e vacinas, disse Colombelet.

Segundo a representante, o animal mais explorado é o rato, sobretudo para o estudo de doenças que afetam humanos desde o nível celular até sua manifestação clinica, como câncer, doenças autoimunes e hipertensão. Os animais também são explorados para a observação após provas de alimentação, incidência de fatores ambientais, controle microbiológico, provas comportamentamentais e dor.

Colombelet também disse que o coelho (Oryctolagus cuniculos) é experimentado para toxicologia e comprovações da efetividade de vacinas e vírus, enquanto o acure ou cobaia (Cavia porcellus) é utilizada em estudos de nutrição.

 


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.

Você viu?

CHINA

FINAL FELIZ

POLUIÇÃO

COMPAIXÃO

VIOLÊNCIA

PESQUISA

APELO

RECOMEÇO

BARBÁRIE

SEGUNDA CHANCE


LEIA EM PRIMEIRA MÃO AS NOTÍCIAS MAIS ANIMAIS DO MUNDO

>