Evento de caça premiará quem matar lobos e coiotes


(da Redação)

Foto: Care2
Foto: Care2

Neste ano, enquanto a maioria das pessoas estará aproveitando alguns dias de feriado e descanso após o Natal, um grupo defensor de direitos dos caçadores em Idaho (EUA) tem algo “especial” planejado para unir as pessoas simpatizantes: nos dias 28 e 29 de Dezembro será promovido um concurso de caça a lobos e coiotes, o primeiro do tipo em décadas. As informações são da Care2.

O  evento está sendo patrocinado pela Idaho for Wildlife , que considera o concurso “uma oportunidade incrível de juntar os seus filhos no feriado e passar algum tempo de qualidade em um maravilhoso local de Idaho!”.

O grupo estará entregando troféus e prêmios em dinheiro para quem matar o maior lobo ou o maior número de coiotes, e oferecerá recompensas especiais para uma categoria jovem, que inclui crianças entre 10 e 14 anos.

No site do grupo, este declara que sua missão é proteger a tradição de caça do estado e “lutar contra todas das tentativas de mudança na lei por grupos de direitos animais e anti-armas”. Também afirma que o concurso possibilita a checagem dos lobos e o aumento da conscientização sobre doenças.

Ambientalistas e defensores animais, no entanto, condenam o concurso pelo que ele realmente é: uma ofensiva, indefensável e irresponsável perda de tempo e de vida. Não tem nada a ver com gerenciamento de vida selvagem, ou caça, mas com a glorificação da morte aos animais em nome da diversão e de ganhos pessoais.

Segundo a reportagem, até mesmo muitos caçadores concordaram que matar em troca de prêmios é antiético e viola a “perseguição justa” da caça.

De acordo com a Defenders of Wildlife:

“Organizadores deste evento, que é chamado ‘um clássico’, admitem que um dos  propósitos do mesmo é mostrar ao mundo que ninguém pode interrompê-los em sua atividade de matar lobos – nem você, nem eu, nem (especialmente) o governo federal. É uma horrível demonstração do que acontece quando lobos são prematuramente destituídos da proteção da Lei de Espécies Ameaçadas“.

Ironicamente, o torneio está agendado para começar no 40º aniversário desta Lei (Endangered Species Act). Idaho abriu a temporada de caça aos lobos há dois anos, logo depois desses animais terem perdido a proteção federal.

Desde o início da temporada em 30 de Agosto deste ano, há a informação de que 154 lobos foram mortos.

Independente das espécies envolvidas nesse tipo de concurso, os supostos caçadores não estão atentos para o valor inerente dos animais selvagens que estão determinados a destruir.

É conhecido e estabelecido que coiotes e lobos desempenham um papel importante na manutenção de ecossistemas saudáveis. Se esses grupo estivesse realmente interessados em trabalhar pelo balanceamento da vida selvagem e proteção do gado, esse evento e o assassinato em massa não estariam ocorrendo.

De acordo com um relatório da WildEarth Guardians, aproximadamente um milhão de americanos se manifestaram em oposição à retirada dos lobos da lista de animais protegidos, até o fechamento do período de comentários públicos que se encerrou nesta semana.

Foi o maior número de comentários a uma decisão federal envolvendo espécies ameaçadas até hoje.

Assine a petição e ajude a evitar esta prática terrível com lobos e coiotes.


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.

Você viu?

LUTO

FLORIANÓPOLIS (SC)

SÃO PAULO

INOVAÇÃO

AMOR

ESTUDO

ÁFRICA DO SUL

CÂNCER DE PELE

CONSERVAÇÃO

MUDANÇAS CLIMÁTICAS


LEIA EM PRIMEIRA MÃO AS NOTÍCIAS MAIS ANIMAIS DO MUNDO

>