Funcionário de restaurante mata cão cego e cardíaco com chute


Uma cena chocou alguns moradores e clientes de um restaurante no bairro Vila Nova, em Novo Hamburgo, nesta segunda-feira (16). Segundo testemunhas, por volta das 12h, um cliente do restaurante teria entrado no local e foi seguido por seu cachorro que era velho e parcialmente cego.

O cão era cego e cardíaco e morreu na hora depois de levar um chute na cabeça.
O cão era cego e cardíaco e morreu na hora depois de levar um chute na cabeça. (Foto: Divulgação)

“Foi quando um homem que trabalhava ali surgiu de dentro do restaurante e chutou o cachorro para fora do local. O animal caiu na calçada. Tentamos reanimar o cão, mas ele morreu na hora”, disse uma das testemunhas que almoçava no local. Segundo o responsável pelo restaurante, o seu funcionário não teve a intenção de matar o cachorro.

“Mas não podemos manter cachorros dentro de um restaurante, ele não chutou o bicho, só empurrou para fora. Ele deve ter morrido por outro motivo, por problema no coração. Não sei por que tanta polêmica por causa de um cachorro”, opinou.

Houve tentativa de linchamento do agressor e de invasão do restaurante após o fato. A Brigada Militar esteve no local e foi feito um termo circunstanciado. Segundo o delegado da 1ª Delegacia de Polícia de Novo Hamburgo, Nauro Osório Marques, o acusado irá responder por crueldade contra os animais, prestar depoimento e será intimado pelo Judiciário.

Resolução

O veterinário e filho do tutor do cão contou que, quando seu pai saiu para ir ao restaurante, o cão e mais uma cadela escaparam e foram atrás dele. Chegando no estabelecimento, a cadela obedeceu ao tutor e esperou do lado de fora, mas o cão cego foi atrás dele e deitou no pé de uma mesa, onde o montava a refeição. Foi quando o funcionário correu e deu um chute na cabeça do animal, matando-o na hora.

“O que mais me frustrou foi ver o filho dele, ao lado da esposa com uma criança no colo, reclamando que era um absurdo nós termos dado tanta atenção para uma coisa menor como aquela, que a Polícia deveria estar na Rua caçando bandido e não estar se preocupando com alguém que deu um chute num cachorro. Tenho pena dos filhos de uma pessoa dessas. Concordo que foi uma falta de cuidado o cão ter saído, entrado dentro do restaurante, mas nada justifica uma atitude dessas. Como seria fácil apenas perguntar ‘o senhor poderia tirar o cão de dentro do estabelecimento?’. Tudo estaria resolvido e não acabaria assim. Espero que os promotores responsáveis pelos crimes de maus-tratos contra os animais façam seu papel. Eu já estou procurando um advogado para cobrar dano moral”, diz o veterinário.

Com informações de NH.


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.

Você viu?

AVANÇO

COMPORTAMENTO

'SAVE RALPH'

ÍNDIA

REVOLTA

AÇÃO SOCIAL

MÉXICO


LEIA EM PRIMEIRA MÃO AS NOTÍCIAS MAIS ANIMAIS DO MUNDO

>