Tenerife resgata mais de 700 Cagarras


Por Helena Barradas Sá (da Redação)

(Foto: Divulgação)
(Foto: Divulgação)

Tenerife, por meio da Secretaria do Meio Ambiente, conseguiu resgatar mais de 700 cagarras, uma ave marinha de grandes dimensões.

Desde o início da campanha, no mês de outubro, notou-se que as medidas adotadas para salvar a espécie têm mostrado muito mais resultados com relação ao ano anterior.
Esses animais serão soltos no dia 15 de novembro, em Las Galletas (Arona), informou a Prefeitura em nota. As informações são do Europa Press.

A “campanha da Cagarra” começou com o objetivo de recolher os filhotes de Cagarra que caem desorientados durante seu primeiro voo noturno por causa das luzes. Essas aves são recolhidas, tratadas e, depois de recuperadas, são soltas.

Esta atividade é pioneira na recuperação de espécies de fauna silvestre protegidas; também é pioneira na educação e conscientização para conservação da biodiversidade das Ilhas Canárias.

Com a iniciativa de apagar ou pelo menos diminuir a intensidade das luzes dos complexos hoteleiros da costa, também se constatou um decréscimo no número de animais acidentados (e, consequentemente, no número de resgates). Decididamente, é uma ótima maneira de aliar os interesses empresariais legítimos e a conservação da biodiversidade local.

A Secretária do Meio Ambiente das Ilhas Canárias, Ana Lupe Mora, afirma que, “se o bom trabalho continuar, a previsão é que aumente a eficácia do sistema de coordenação entre o Centro de Atendimento da Prefeitura, o CRFS e as autoridades policiais. Além disso, todo o trabalho é apoiado pelo Grupo de Voluntariado Ambiental e por outros voluntários. Ana Lupe Mora qualificou como “excelente” a atividade cujo maior objetivo é a conservação ambiental, e ressaltou a “enorme cumplicidade” que se produziu entre as instituições e pessoas.

Durante a campanha, além das atividades de resgate e controle, os grupos colaboraram com a Secretaria do Meio Ambiente ajudando na liberação das aves. Todo este trabalho tem sido realizado a fim de tornar conhecidos aos gestores e proprietários dos hotéis da ilha os problemas e também as soluções. Além disso, busca fazer com que os nativos e os visitantes vejam os esforços que todos fazem para que a fauna silvestre seja conservada e protegida.

Ana Lupe Mora afirmou também que os empresários do ramo hoteleiro da região sul da ilha passaram a integrar a campanha “Noite sem Luz pelas Cagarras”, iniciativa “altruísta e muito eficaz”, além de ser uma abordagem muito importante para conservação e proteção da fauna silvestre da ilha.

“Precisamos sempre agradecer e estimular, porque essas iniciativas propiciam aos moradores de Tenerife participar de grandes e ambiciosos projetos e estratégias de proteção à biodiversidade, no mesmo nível que muitos países europeus”, explicou.

A Cagarra é uma ave que vive em alto mar e só vem à terra para fazer seu ninho. Os ninhos são construídos em buracos mais protegidos, nos cantos, e os pais alimentam sua única cria até que esta tenha tamanho e força suficientes para começar a voar. Os filhotes geralmente saem do ninho durante a noite, para se protegerem dos possíveis predadores.


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.

Você viu?

PRESERVAÇÃO

VAQUINHA ON-LINE

FINAL FELIZ

LEALDADE

COMPROMISSO

ESPECIAL

MAUS-TRATOS


LEIA EM PRIMEIRA MÃO AS NOTÍCIAS MAIS ANIMAIS DO MUNDO

>