Pesquisadores usam tomografia para analisar mortes de baleias no litoral nordestino


Está  cada vez mais comum encontrar animais marinhos, especialmente mamíferos marinhos, golfinhos e baleias, mortos e encalhados na costa litorânea da região.

Pesquisadores da Universidade Federal Rural de Pernambuco (UFRPE) e da Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (UERN) entraram na luta pela conservação dos animais marinhos. Eles estão usando tecnologia para diagnosticar doenças e problemas que provocam a morte desses animais. O projeto é inédito e usa tomografia computadorizada para analisar a carcaça de bichos de diferentes espécies.

Matar e molestar golfinhos, baleias e todas as espécies de cetáceos é um crime ambiental previsto por lei federal. “Eles são protegidos por duas legislações distintas, tanto a lei dos crimes ambientais, que protege todos os animais silvestres brasileiros, quanto a legislação específica. Desde o ano de 1987 é proibido caçar e molestar cetáceos no litoral brasileiro. A comercialização da carne desse animais também proibida”, afirmou o chefe de fiscalização do Ibama, Amaro Fernandes.

Fonte: Rede Globo


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.

Você viu?

HOLOCAUSTO

INSPIRAÇÃO

CONSCIENTIZAÇÃO

CONSCIENTIZAÇÃO

SOLIDARIEDADE


LEIA EM PRIMEIRA MÃO AS NOTÍCIAS MAIS ANIMAIS DO MUNDO

>