Cachoeiro de Itapemirim

Boi é friamente assassinado pela polícia no Espírito Santo

(da Redação)

Os bois foram mortos friamente pela polícia local. (Foto: Reprodução/Internet)
Os bois foram mortos friamente pela polícia local. (Foto: Reprodução/Internet)

Dois bois fugiram de um matadouro em Cachoeiro do Itapemirim e foram mortos friamente a tiros por policiais na manhã desta quarta-feira (30), no Centro de Cachoeiro de Itapemirim, região Sul do Espírito Santo. Estima-se que os animais tenha se deslocado do matadouro onde eram confinados no bairro Zumbi até a região central da cidade e, sob estresse intenso, correram desesperadamente pelas ruas da cidade.

O proprietário do matadouro informou que a cerca onde os mantinham em cativeiro foi destruída durante a madruga e vários animais foram sequestrados.

A Polícia Militar e o Corpo de Bombeiros foram chamados pelos moradores locais, que não imaginavam a crueldade prestes a ser infringida aos animais. Os militares tentaram segurar os boi com uma corda em vários pontos, mas não conseguiram. Após a tentativa frustrada, os oficiais arbitrariamente atiraram nos animais e os mataram. O vídeo abaixo mostra o momento exato do ato cruel com um dos bois.

Os corpos dos dois bois assassinados foram recolhidos pelos Centro de Zoonoses de Cachoeiro do Itapemirim e enterrados pelo tutor responsável. Segundo o tenente-coronel Alessandro Marin, o ato de crueldade com dois animais indefesos, em desespero e fora do habitat apropriado para uma vida saudável foi necessário, pois eles estariam ameaçando a vida de moradores da região, entretanto, o vídeo mostra que atirar foi somente a decisão mais fácil a ser tomada, sem considerar a situação de pânico dos animais e o desespero por estarem em um local agitado, completamente oposto ao seu habitat.

Alguns moradores ficaram feridos durante o acontecimento e foram levados ao hospital Santa Casa de Misericórdia da cidade.

Nota da Redação: O boi estava perdido pela cidade, sob estímulos que não lhe são familiares e que o causam estresse e o desorientam. Não há justificativa para matar o boi, esta foi somente a saída mais fácil do policial, que poderia ter utilizado algum meio disponível para tranquilizar, acalmar ou parar o animal enquanto o resgatava.

3 COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui