Pombos são explorados e drogados com cocaína para corrida


Foto: Getty Images
Foto: Getty Images

Após uma apreensão de centenas de pombos de corrida na China, mais um fato cruel envolvendo os animais veio à tona. Na África do Sul, seis pombos belgas foram flagrados no antidoping. Sim, antidoping.

Testes indicaram a presença de cocaína e analgésicos no sangue das aves, de acordo com a imprensa belga. Extremamente lucrativo, o esporte coloca os pombos em provas de velocidade à longa distância. Os animais são criados por especialistas e treinados com métodos especiais.

O doping dos animais foi descoberto na África do Sul, após testes realizados na Bélgica não conseguirem encontrar irregularidades nos animais escolhidos para o exame.

Para se ter uma ideia, um pombo, batizado de Bolt, foi leilado pela bagatela de 260 mil euros (R$ 792 mil). Bolt, nomeado em homenagem ao velocista jamaicano e campeão olímpico Usain Bolt, é considerado o pombo mais caro do mundo porque foi criado pelo famoso columbófilo belga Leo Heremans, o maior especialista no assunto.

Em 2012, Bolt recebeu ainda o título de pombo de corrida mais rápido da Bélgica, local onde este tipo de competição é tradicional e as regras são bastante precisas.

Mesmo campeão, ele foi leiloado em maio pelo site de leilões de pombos PIPA (abreviação de Pigeon Paradise, ou paraíso dos pombos, em português), e a transação foi aferida pelo chefe do PIPA, Nikolaas Gyselbrecht, que voou para Pequim para negociar com os chineses.

Fonte: Yahoo

Nota da Redação: Neste “esporte” cruel os pombos são explorados, criados e controlados para o entretenimento humano, também são comercializados como mercadorias, considerados somente como um objeto de uso por seus tutores e, por fim, ainda são drogados para conseguirem melhor desempenho nas corridas. Todas estas formas de exploração são cruéis, desconsideram a luta pelos direitos animais e promovem o abuso contínuo destes pombos, são tratamentos anacrônicos que devem ser banidos do esporte.


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.

Você viu?

VEGANISMO

PRESSÃO PÚBLICA

RESILIÊNCIA

RECOMEÇO

FINAL FELIZ

RECIFE (PE)

RECOMEÇO

CONSCIÊNCIA


LEIA EM PRIMEIRA MÃO AS NOTÍCIAS MAIS ANIMAIS DO MUNDO

>