Imprensa internacional repercute ação de resgate dos animais no Instituto Royal


Por Vinicius Siqueira (da Redação)

O incrível resgate dos animais no Instituto Royal obteve repercussão internacional, com veículos de diversos países publicando notícias sobre este momento histórico da luta pelo direitos animais no Brasil.

O resgate de quase 200 animais aconteceu na madrugada desta sexta-feira (18) em meio ao protesto de mais de 150 ativistas em frente ao portão de entrada do Instituto. Parte dos ativistas estava acorrentada ao portão desde sábado (12).

O argentino La Capital deu como manchete “Resgataram 200 cães de um laboratório”.

Segundo o jornal, “Um grupo de cerca de 100 ativistas que lutam contra os maus-tratos a animais invadiu pela madrugada de sexta-feira (18) o laboratório farmacêutico Instituto Royal, na cidade de São Roque, interior de São Paulo, e resgataram 200 cães da raça Beagle usados para testes em laboratório.”

Ativistas resgatam animais do Instituto Royal (Foto: Reprodução/La Capital)
Ativistas resgatam animais do Instituto Royal (Foto: Reprodução/La Capital)

O La Gaceta, periódico espanhol, noticiou o caso como “Quase 200 cães são salvos de laboratório ao serem libertados por ativistas”. Segundo o periódico, “Vário movimentos sociais e grupos de defesa aos animais espalharam pela internet imagens da ação realizada duranta a madrugada para libertar os cães da raça Beagle. Os responsáveis pela ação argumentaram que os animais eram usados em testes que o laboratório realizava para empresas farmacêticas e afirmaram que os levaram à clinicas veterinárias da região”.

Esta foi a imagem reproduzida no La Gaceta. (Foto: Reprodução
Esta foi a imagem reproduzida no La Gaceta. (Foto: Reprodução)

O italiano Green Me publicou “Assim como Green Hill [criadouro italiano que teve cães da Raça Beagle resgatados por ativistas] Instituto Royal tem centenas de cães libertados”.

“Assim como aconteceu no famoso Green Hill Montichiari, em 28 de abril de 2012, dia que tornou-se símbolo da luta pela libertação animal, esta noite no Brasil, alguns manifestantes invadiram o Instituto Royal, cerca de 60 km de São Paulo, e libertaram 200 animais, incluindo coelhos e cães da raça Beagle”, publicou.

Ação de ativistas brasileiros foi considerada igual a ação de ativistas italianos pelos direitos animais. (Foto: Reprodução)
Ação de ativistas brasileiros foi considerada igual a ação de ativistas italianos pelos direitos animais. (Foto: Reprodução)

O americano Al Nuevo Herald, maior jornal de língua espanhola no Estados Unidos, publicou a manchete “Ativistas pegam 178 cães de um laboratório farmacêutico no Brasil”. Também publicaram, “A ativista Giuliana Stefanini disse que ‘seis cães tinham tumores e estavam mutilados’ e acrescentou que ‘o que mais surpreendeu foi um cão sem os olhos'”. “Os ativistas asseguraram ter encontrado no laboratório vários fetos de ratos e um cachorro congelado em nitrogênio líquido”.

Seis pessoas foram feridas por balas de borracha durante protesto de ativistas dos direitos dos animais contra o Instituto Royal na rodovia Raposo Tavares.

 


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.

Você viu?

DADOS ALARMANTES

MAUS-TRATOS

DESMONTE AMBIENTAL

ZOOFILIA

RÚSSIA

FINAL FELIZ

CRUELDADE

CRISE ECONÔMICA

SINERGIA


LEIA EM PRIMEIRA MÃO AS NOTÍCIAS MAIS ANIMAIS DO MUNDO

>