Ministro britânico pretende asfixiar texugos que atiradores não matarem


Por Juliana Meirelles (da Redação)

Texugos podem ser asfixiados com gás após o massacre promovido pelo governo não conseguir matar um número suficiente de animais, Owen Paterson, Secretário de Meio Ambiente, Alimentação e Assuntos Rurais, disse em discurso. As informações são do Daily Mail.

O secretário de Meio Ambiente culpou os texugos de se adaptarem rapidamente ao ambiente hostil de caçada, após atiradores matarem quase metade dos 2.000 animais marcados.

Agora, ele admitiu que o governo está “pensando em asfixia”, em meio a relatos de que alguns dos animais já haviam sido mortos desta forma.

Alvo: Milhares de texugos estão sendo abatidos em turnos no que os ministros dizem que vai ajudar a conter a disseminação da tuberculose em rebanhos bovinos.
Alvo: Milhares de texugos estão sendo abatidos em turnos no que os ministros dizem que vai ajudar a conter a disseminação da tuberculose em rebanhos bovinos.

Funcionários anunciaram uma nova baixa estimativa da população de texugos, tornando mais fácil conseguir o objetivo cruel de uma parcela de 70% enviada para a morte.

Mas um período de seis semanas de abates em Somerset, que terminou no domingo terá de ser reiniciado, ainda que com grande oposição no país.

O secretário de Meio Ambiente Owen Paterson culpou os texugos pela "falta de eficiência" da matança.
O secretário de Meio Ambiente Owen Paterson culpou os texugos pela “falta de eficiência” da matança.

Sr. Paterson reclamou que os próprios texugos estavam tornando o abate mais difícil do que o esperado.

“Os texugos mudaram as regras do jogo. Estamos lidando com um animal selvagem, sujeito aos caprichos do tempo e de doenças e padrões de reprodução”, ele disse à BBC Spotlight.

Hoje, ele defendeu uma observação que foi muito ridicularizada, ao dizer que estava “indicando aquilo que é gritantemente óbvio”. O Secretário afirmou que a asfixia por gás agora está sendo considerada pelo governo como uma prática possível.

Em discurso na Câmara dos Comuns, Sr. Paterson disse aos deputados: “Até que possamos estabelecer as vacinas, temos que usar as ferramentas utilizadas por outros países, que é remover a vida selvagem. Deixamos isso bem claro na nossa estratégia de tuberculose, que iríamos olhar para outros métodos de remoção de animais selvagens”. Ou seja, até que o uso de vacinas seja estabelecido, Paterson considera como única saída viável e aprovável a morte de milhares de texugos.

Paterson também ressaltou que só usará a asfixia se a técnica for humana e segura. Resta perguntar, humana para quem? Segura para quem?

A Câmara do Trabalho condenou a ideia. A sombra do secretário de Meio Ambiente Maria Eagle disse: “Asfixiar texugos foi provado ser desumano e é inaceitável para Owen Paterson considerá-lo, só porque seu não científico, caro e equivocado abate não está funcionando”.

“Em vez de culpar os texugos pelo fracasso de sua política, é hora de criar um plano coerente para erradicar a tuberculose através da vacinação de ambos texugos e gados, juntamente com regras mais rígidas sobre a circulação de animais”, disse Eagle.

Texugos são acusados ​​de disseminar a tuberculose em rebanhos bovinos e a coalizão ordenou a matança em Somerset e em Gloucestershire, desconsiderando qualquer prática que preserve a vida destes animais e que garanta seus lugares na natureza.

O objetivo era matar 70 por cento dos texugos da região, o que significava abater 2.081 dos 2.400 animais em Somerset.

Oposição: Ativistas da Patrulha de Texugos de Somerset estão protestando contra os atiradores da aldeia de Monksilver, Somerset.
Oposição: Ativistas da Patrulha de Texugos de Somerset estão protestando contra os atiradores da aldeia de Monksilver, Somerset.

A matança de texugos poderá ser prorrogada por até três semanas para dar aos atiradores mais tempo para terminar o objetivo do governo britânico em dizimar parte da população do animal, ao invés de vaciná-los.

Enquanto isso, Gavin Grant, executivo-chefe da RSPCA , disse: “Francamente, toda esta situação é uma farsa”.

“Independentemente dos números, é claro que o sistema falhou”, destaca Grant, ao se referir à ação desumana de morte aos texugos.

Apesar da oposição generalizada, o governo tem se comprometido com o esquema controverso, que espera venha a ajudar a limitar a disseminação da tuberculose em bovinos.

O guitarrista do Queen, Brian May, disse que os números que mostram o número de texugos mortos eram “amplamente disparates” e pediu aos ministros para abandonar  abate “ridículo”.


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.

Você viu?

RECIFE (PE)

RIO DE JANEIRO

MAUS-TRATOS

EMPREENDEDORISMO

AÇÃO HUMANA

CONSCIENTIZAÇÃO

ABUSO

ÓRFÃO


LEIA EM PRIMEIRA MÃO AS NOTÍCIAS MAIS ANIMAIS DO MUNDO

>