Polícia investiga morte de animais por envenenamento em Jaboticabal (SP)


A Polícia Civil está investigando a morte de cães e gatos supostamente envenenados na madrugada deste sábado (5) em Jaboticabal (SP). Apesar de apenas um tutor ter denunciado e registrado a morte de três cães e um gato no bairro Vila Buenos Aires, o número de animais vitimados pode ser maior, segundo os moradores.

A auxiliar de serviços gerais Elaine Ferreira da Silva contou que pelo menos nove cachorros foram mortos por envenenamento. Um deles foi a cadela Tati, de 1 ano e meio, que vivia na casa de Elaine. A moradora conta que abriu o portão pela manhã, para que Tati pudesse passear, mas 15 minutos depois foi avisada pela vizinha de que o animal esta passando mal.

“Quando eu cheguei à rua, ela já estava morta. Um gato do lado e outro cachorro também estavam morrendo. Quando ela [a vizinha] chegou ao quintal, também encontrou os dois cachorros dela mortos”, afirmou Elaine.

(Foto: Reginaldo Coelho/Divulgação)
(Foto: Reginaldo Coelho/Divulgação)

Quatro dos três cachorros tutelados pela empregada doméstica Rosemeire da Conceição também morreram supostamente envenenados. Os corpos foram encontrados pela manhã, no quintal da casa onde Rosemeire mora.

“Eu acordei e eles sempre entravam correndo em casa, mas isso não aconteceu. Quando eu olhei e passei a mão, eles estavam mortos e espumando. Depois de três minutos, a Lili começou a vomitar e eu já comecei a dar remédio”, disse. A cadela foi a única sobrevivente.

A professora Roseli Pereira dos Santos também conseguiu salvar a cadela que tutela, Neguinha, mas disse estar revoltada com a morte dos outros animais. “Eu acho que é muita maldade, principalmente com um animal que não tem como se defender. Os cachorros aqui do bairro são dóceis, nunca morderam alguém.”

Rosemeire (à esquerda) segura Lili e Roseli (ao centro) com Neguinha no colo: as cadelas são as únicas sobreviventes do suposto envenenamento (Foto: Chico Escolano/EPTV)
Rosemeire (à esquerda) segura Lili e Roseli (ao centro) com Neguinha no colo: as cadelas são as únicas sobreviventes do suposto envenenamento (Foto: Chico Escolano/EPTV)

Investigação

Todos os animais encontrados mortos foram recolhidos pelo Centro de Controle de Zoonoses e serão encaminhados na próxima segunda-feira (7) ao Hospital Veterinário da Unesp, que realizará exame de autópsia para investigar se foram realmente envenenados.

O caso também foi registrado pelas polícias Ambiental e Civil, que investigam as denúncias dos moradores. A voluntária de uma ONG de proteção animal Renata Cristina Erano auxiliou no resgate dos corpos e disse que há suspeita de que os cães tenham ingerido veneno para matar ratos, popularmente conhecido como chumbinho.

“A gente não entende porque uma pessoa fez isso. Se uma pessoa pode maltratar um animal dessa forma, levando à morte, o que ela não pode fazer contra um ser humano? Isso é muito triste. A cena que eu vi, eu jamais tinha visto.”

Fonte: G1


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.

Você viu?

AMOR PROFUNDO

ÍNDIA

RESGATE

ASFIXIA

NECROPSIA

SAUDADE

MAUS-TRATOS

FAMINTOS


LEIA EM PRIMEIRA MÃO AS NOTÍCIAS MAIS ANIMAIS DO MUNDO

>