Após recuperação, tartarugas são devolvidas ao mar em Rio Grande (RS)


Tartarugas foram tratadas no Centro de Recuperação de Animais Marinhos (Cram) Foto: Márcio Gandra / Especial
Tartarugas foram tratadas no Centro de Recuperação de Animais Marinhos (Cram)
Foto: Márcio Gandra / Especial

Doze tartarugas foram devolvidas ao mar nesta quinta-feira (24) em Rio Grande, no sul do Rio Grande do Sul. Elas foram tratadas no Centro de Recuperação de Animais Marinhos (Cram), no Museu Oceanográfico da Universidade Federal do Rio Grande (Furg) após terem sido encontradas debilitadas em ação do projeto Tartarugas no Mar, do Núcleo de Educação e Monitoramento Ambiental (Nema). Os animais estavam na região entre a praia do Mar Grosso, em São José do Norte, e Tavares.

As tartarugas-verdes (Chelonia mydas) estavam magras e desidratadas, além de apresentar cracas, algas e hidrozoários fixados pelo corpo. Esta condição corporal apontava para a a saída do processo de hibernação.

No Cram, segundo a bióloga Silvia Gastal, os animais foram alimentados, limpos, medicados e reidratados. Depois do tratamento intensivo, foram considerados aptos a retornar ao ambiente. Eles agora deverão rumar para o norte, atrás de alimentos. Na idade de reprodução, irão para o Nordeste brasileiro.

A devolução ocorreu à direita da área central do balneário, bem próximo ao navio encalhado Altair. Além das 12 tartarugas, outras nove permanecem sendo atendidas no centro.

Fonte: Zero Hora


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.

Você viu?

INDÚSTRIA CRUEL

ECONOMIA

AMEAÇA DE EXTINÇÃO

ACIDENTE

CRUELDADE

TECNOLOGIA

DESUMANIDADE

ACOLHIMENTO


LEIA EM PRIMEIRA MÃO AS NOTÍCIAS MAIS ANIMAIS DO MUNDO

>