Pit bull é submetido a torturas medievais nos Estados Unidos


Por Juliana Meirelles (da Redação)

O cão tinha por volta de dois anos.
O cão tinha por volta de dois anos.

O cão de dois anos de idade, encontrado perto de um parque em Massachusetts, havia sido espancado, queimado, passado fome e sido esfaqueado nos olhos no que foi descrito como uma tortura “medieval”.

Trabalhadores de resgate de animais descreveram os ferimentos infligidos no pit bull, incluindo um corte profundo para dar-lhe uma língua bifurcada de serpente, como o pior que já tinham visto.

“É altamente improvável que este nível de crueldade sádica poderia ser mostrado para um só animal e não ser parte de um padrão envolvendo outros animais ou talvez pessoas vulneráveis​​”, disse o promotor Michael Morrissey.

As lesões ao pit bull foram intensa. Quando ela foi encontrada em Quincy no dia 31 de agosto, pesava apenas 9kg. Um peso saudável para a raça e idade é de 20kg.

Quando foi encontrada, pensava-se que ela tinha sido atropelada por um carro, mas a verdadeira natureza de seus ferimentos logo veio à tona, relatou a Fox 25.

A veterinária Martha Smith-Blackmore ficou tão chocada com a extensão do abuso que teve que ir embora e dar uma pausa enquanto examinava o corpo do cão.

O cão provavelmente sofreu abusos por toda sua vida.
O cão provavelmente sofreu abusos por toda sua vida.

 

Estava fraco e sem muitos movimentos.
Estava fraco e sem muitos movimentos.

“Suas articulações foram separadas como em tempos medievais“, ela disse ao Boston Herald. “O animal foi espancado, esfaqueado, queimado ao longo de semanas a meses e, talvez, toda a sua vida. E não podia andar”.

A veterinária acrescentou: “Quando eu vi o quão vulnerável ela era e eu entendi imediatamente a duração do seu sofrimento, meu coração entrou em colapso”.

Apesar de não haver evidência de interferência sexual, o que a veterinária disse que pode ser visto em tais casos de abuso: as articulações do cão tinha sido separadas após serem puxadas repetidamente.

Apesar da dor e do sofrimento que Puppy Doe claramente tinha experimentado em sua curta vida, o pessoal no centro de resgate, disse que ela era de natureza doce.

“Poucas horas depois de ser encontrada tinha medicação para dor, comida e amor. Ela experimentou um pouco de ternura e um pouco de cuidado no final de sua vida”, Dr. Smith-Blackmore disse, acrescentando que os ferimentos do cão eram tão graves que ela teria sempre dor se tivesse sobrevivido.

Raio-X de suas pernas.
Raio-X de suas pernas.

Bem como as queimaduras e marcas de facada, as vértebras do cão tinha sido esmagadas ao serem atingidas por um taco de beisebol ou uma barra de ferro.

“As palavras não podem descrever adequadamente o sofrimento chocante que Puppy Doe suportou ou capturar a urgência em identificar quem fez isso com ela”, disse Mary Nee, presidente do abrigo Animal Rescue League, que a resgatou.

A polícia está pedindo que alguém que reconheça o cão ou tem alguma informação sobre quem pode ser seu tutor para entrar em contato.

Residentes de Quincy, movidos pelo drama de Puppy Doe, também estão oferecendo recompensas por informações que levem a uma prisão.


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.

Você viu?

PAUTA EMERGENCIAL

SOLIDARIEDADE

GESTO DE AMOR

TAILÂNDIA

ESTUPIDEZ HUMANA

POLUIÇÃO

AUSTRÁLIA


LEIA EM PRIMEIRA MÃO AS NOTÍCIAS MAIS ANIMAIS DO MUNDO

>