Peixes morrem por causa de algas na barragem dos Patudos em Portugal


A Câmara de Alpiarça vai colocar cerca de 150 pacotes de palha de cevada na barragem dos Patudos, em Portugal, para conter a entrada de algas que tem matado peixes na área. Os técnicos recomendam que se utilize palha de cevada porque esta, ao decompor-se, liberta um produto químico orgânico que ajuda a inibir o crescimento das algas que consomem grande parte do oxigênio da água, o que provoca a morte dos peixes. “Especialistas aconselharam-nos a colocar os pacotes em profundidade porque é no fundo que as algas se encontram”, justifica o vice-presidente Carlos Jorge Pereira.

A partir de 15 de Setembro vai ser colocada uma bomba de jato de água e também vão ser colocados pontos de arejamento ao longo da barragem para ajudar a oxigenar a água e preservar a vida dos peixes. O presidente da autarquia, Mário Pereira, garantiu que a situação da morte dos peixes na barragem está controlada e nunca mais voltou a acontecer.

A Administração Regional Hidrográfica do Tejo (ARH Tejo) tem realizado análises da água e o executivo municipal já pediu para que os dados sejam enviados para a autarquia para estar a par dos mesmos.

*Esta notícia foi escrita, originalmente, em português europeu e foi mantida em seus padrões linguísticos e ortográficos, em respeito a nossos leitores 

Fonte: O Mirante


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.

Você viu?

RIO CLARO (SP)

EXTINÇÃO

VISIBILIDADE

CANADÁ

ABRAÇO ANIMAL

DENÚNCIA

JAPÃO

PRESERVAÇÃO


LEIA EM PRIMEIRA MÃO AS NOTÍCIAS MAIS ANIMAIS DO MUNDO

>