Aves e material de caça e pesca são apreendidas no Paraná


Fotos: Divulgação/PM Ambiental
Fotos: Divulgação/PM Ambiental

Soldados da Polícia Militar Ambiental apreenderam em Uraí (51 km de Londrina) e Assaí (43 km), farto material utilizados em caça e desmatamento. Foram recolhidas armas de fogo, duas motosserras usadas irregularmente em área de preservação permanente, mais de mil metros de redes utilizadas para a pesca, além de 21 aves silvestres.

Numa ação conjunta com policiais do 18º Batalhão da PM em Uraí, os soldados da PM Ambiental cumpriram diversos mandados de busca e apreensão, sendo localizada em uma residência na Rua Juvelino Pinto, duas espingardas da marca CBC, sendo uma calibre 28 e outra calibre 32, além de diversas munições e material de recarga. A proprietária do imóvel disse que as armas eram de propriedade de seu marido e que ele utilizava em caça. No freezer foram encontrados dois pernis, que a mulher confirmou ser de carne de capivara assassinada pelo esposo. As armas foram apreendidas e a mulher presa, sendo encaminhados à Delegacia de Polícia Civil de Uraí para as providências cabíveis.

Em outro imóvel, na região, foi localizado um sabiá, pássaro silvestre, que estava sendo mantido em cativeiro ilegal. A ave foi apreendida e, após passar por avaliação de veterinários e biólogos, foi reinserido na natureza.

Em Assaí
Na outra operação, em Assaí, os PM Ambientais atenderam a denúncias anônimas, sendo que em uma área de preservação permanente encontraram um homem utilizando motosserras de forma irregular e sem autorização. Os equipamentos foram apreendidos e lavrado um termo circunstanciado para que este homem – cuja identidade não foi revelada – seja apresentado à Justiça.

Em uma propriedade rural, os policiais encontraram em cativeiro irregular 20 aves de diversas espécies. O homem que mantinha as aves em cativeiro informou que as havia capturado em seu sítio e em áreas vizinhas, entregando as aves e os materiais de captura para a PM. Por este crime ambiental foi lavrado um termo circunstanciado para que o acusado possa responder pelo crime contra o meio ambiente na Justiça.

Ao retornarem para a cidade, os policiais flagraram ainda dois homens desembarcando materiais de pesca. Com eles, mais de mil metros de redes e cinco tarrafas. O material foi apreendido e os homens foram encaminhados para a Delegacia de Polícia Civil para as providências cabíveis.

Mesmo com as ações constantes para combater os crimes ambientais, a PM Ambiental conta com o apoio da sociedade para que denunciem os casos flagrantes. Para isso, os moradores da região de Londrina e do norte do Paraná podem entrar em contato pelo telefone (43) 3341-7733.

Fonte: O Diário


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.

Você viu?

SAÚDE

GOIÁS

NOVA JORNADA

HONG KONG

AFETO


LEIA EM PRIMEIRA MÃO AS NOTÍCIAS MAIS ANIMAIS DO MUNDO

>